ADVERTISEMENT

Sistema de desistência da UNTL divide universitários

Timor Post - Jeral
  • Share

DÍLI- A decisão da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL) de implementar este ano letivo um sistema de desistência, que pode deixar cerca de 6 mil alunos finalistas do período de 2002 e 2010 que abandonaram os estudos há cinco ou mais anos sem vaga nesta instituição de ensino superior, está a dividir os alunos.

Letornino da Silva, que já desde 2013 não frequenta ativamente a universidade, mostra-se preocupado. Apesar de reconhecer que a implementação do sistema de desistência motiva os estudantes a finalizarem os estudos, afirma ser necessário verificar as circunstâncias que envolvem cada aluno.

ADVERTISEMENT
SCROLL FILA BA NOTISIA


“Estou preocupado com esta informação, pois há muitos estudantes do período de 2002 e 2010”, lembrou, na passada sexta-feira (10/01).

Embora tenha concluído a componente teórica em 2013, Letornino não se reinscreveu mais devido à falta de tempo, confirmando, no entanto, informações sobre a proposta de monografia.

Segundo Letornino, um dos fatores que leva os alunos a abandonar a universidade é o atendimento dos docentes, que, considera, desmotiva os estudantes a apresentarem as propostas de monografia aos orientadores nos departamentos ou nas faculdades.

Lee Mós :
𝗔𝗣𝗖 𝗛𝗢 𝗨𝗡𝗗𝗥𝗥 𝗩𝗔𝗟𝗜𝗗𝗔 𝗘𝗡𝗞𝗨𝗔𝗥𝗗𝗔𝗠𝗘𝗡𝗧𝗨 𝗦𝗘𝗡𝗗𝗔𝗜 𝟮𝟬𝟭𝟱-𝟮𝟬𝟯𝟬

Já Sisto dos Santos, finalista do Departamento de Ciências Governamentais, com a primeira matrícula de 2001, lembrou que os alunos da sua fase concordaram com este sistema e que a universidade é um espaço de aprendizagem.

“Já tínhamos pedido há dez anos este sistema para que [a nossa inscrição] fosse eliminada desta universidade, mas os nossos docentes e decanos continuaram a motivar-nos a finalizar os estudos”, recordou.

Manuel Fernandes, ex-estudante da UNTL, defende igualmente o sistema de desistência que será implementado por esta universidade.

“A instituição deve começar a tratar os alunos com seriedade. Se quiserem continuar os estudos, devem aproveitar esta oportunidade. É preciso compromisso para finalizar os estudos académicos”, afirmou.

Manuel Fernandes sustenta também que os estudantes não podem ficar permanentemente na universidade.

“Concordo com a política da universidade, porque chama a atenção dos seus alunos”, insistiu.

Segundo o ex-universitário, a esmagadora maioria destes estudantes abandonou os estudos por causa do trabalho e da falta de motivação para concluírem os cursos.

Lee Mós :
Presiza Hadi’a Jestaun Turizmu Relijiozu

Recorde-se que o Pró-Reitor dos Assuntos Académicos da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), Miguel Maia dos Santos, tinha revelado, na quinta-feira (09/01), que a universidade implementaria este ano letivo um sistema de desistência, que denominou de “drop out”.

Segundo Miguel Maia dos Santos, a universidade já identificou cerca de 6 mil alunos, que entre 2002 e 2010, falharam mais de dez matrículas.

“Se estes estudantes dos anos de 2002 a 2010 continuarem a não se inscrever, a Pró-Reitoria dos Assuntos Académicos informará o Conselho de Gestão para que possa tomar medidas sobre esta questão”, adiantou.

De acordo com o pró-reitor, a universidade procederá à identificação faseada destes universitários para que se possa saber se foram transferidos para outra universidade, saíram do país ou faleceram.

Qualidade de ensino preocupa estudantes

Para Sisto dos Santos, a qualidade do ensino universitário é um problema, pois a conclusão dos estudos, nomeadamente da licenciatura, sem que sejam adquiridos conhecimentos “desrespeita a dignidade académica”.

Lee Mós :
Deputados do CNRT e FRETILIN defendem construção de novas instalações para PN

“Isto é uma reflexão para a UNTL e para todas as universidades. Todos os anos, produzem muitos licenciados, mas eles próprios duvidam dos seus estudos e ficam com medo depois de terminarem. Isto é uma falha para as universidades”, criticou.

O finalista critica ainda os professores universitários, dizendo que estão preocupados apenas em fazer o mestrado e doutoramento e não se mostram comprometidos com o seu trabalho.

“Os docentes fazem apenas pesquisa da matéria no Google para imprimirem como referência, mas isto não é considerado ciência” afirmou.

Também Manuel Fernandes pediu à UNTL que melhorasse a qualidade do ensino, mas atribui também responsabilidades aos próprios alunos pela falta de iniciativa.

Para o ex-aluno da UNTL, os estudantes licenciados deveriam criar autoemprego e postos de trabalhos para outros.  (Isa)

 1,076 total views,  3 views today

Oinsa Ita nia Reaksaun iha Notisia Nee?
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry
You have reacted on “Sistema de desistência da UNTL divide universit…” A few seconds ago

Bele hare Video Seluk :
  • Share
ADVERTISEMENT
SCROLL FILA BA NOTISIA

Notisia Timorpost Seluk


Komentariu :
Timorpost.com. Respeita tebes Ita Nia opiniaun. Laran luak no uza etika bainhira hatoo opiniaun. Opiniaun iha Ita Nia responsabilidsde, tuir lei ITE.

Varanda
Kategoria
Video
Buka
Watch
Facebook
error:
Simu Notifikasaun Hosi Timor Post Online! OK No