UNTL e CARE Internacional promovem estágios em áreas rurais

by -45 views

DÍLI- A Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL) e a CARE Internacional em Timor-Leste assinaram um memorando de entendimento que permite aos estudantes finalistas deste estabelecimento de ensino superior realizar estágios nas áreas rurais e mais remotas.

O Reitor da UNTL, Francisco Miguel Martins, destacou a importância da cooperação com a CARE Internacional para melhorar a qualidade institucional, acrescentando que, desta forma, a universidade “poderá crescer, aumentar conhecimento e capacidade em outras áreas”.

Francisco Miguel Martins pediu ainda aos estudantes estagiários que aplicassem os conhecimentos adquiridos no exercício das suas funções.

“Os alunos devem dedicar-se, aplicando os seus conhecimentos adquiridos na CARE Internacional e divulgando-os junto da população nas áreas remotas e extremamente remotas”, afirmou Francisco Miguel Martins, na UNTL.

O reitor apelou igualmente aos finalistas empenho para resolverem e prevenirem os problemas que ocorrem nas áreas rurais.

Também o Diretor da CARE Internacional em Timor-Leste, Peter Goodfellow, destacou a necessidade de apoiar estes universitários na componente prática dos cursos levada a cabo nos municípios.

“Este acordo tem como base o interesse mútuo de melhorar a qualidade da educação, igualdade de género, saúde pública e desenvolvimento comunitário, nomeadamente da população nas áreas rurais e remotas em Timor-Leste”, afirmou.

O dirigente disse ainda que, para esta primeira atividade, o Departamento de Desenvolvimento Comunitário da Faculdade de Ciências Sociais da UNTL está a atuar em Manatuto, em parceria com o Programa da Educação e Nutrição HATUTAN, promovido pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos da América, que permitiu a realização dos estágios.

“São no total 94 os estudantes finalistas que desenvolverão a componente prática ao nível dos sucos, em Manatuto, nomeadamente nas áreas rurais, entre os meses de outubro e dezembro. Entre este número de finalistas, 66 são futuros licenciados em Desenvolvimento Comunitário e 28 bacharéis em Inclusão Social”, acrescentou.

Segundo Peter Goodfellow, para concluir os seus estudos estes universitários devem realizar o estágio com base nas necessidades dos sucos, nomeadamente na prevenção da violência doméstica e acesso a água canalizada, saneamento básico, saúde preventiva ao nível da família e na pesquisa sobre a deficiência.

O Programa HATUTAN resulta de uma parceria entre o Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD) timorense e pretende melhorar a literacia das crianças com a idade escolar em quatros municípios – Ainaro, Ermera, Liquiçá e Manatuto. (isa)