UNIJMA colhe quatro hectares de arroz em Viqueque

by -62 views

Viqueque – O Secretário da União Nacional de Juventude Maubere (UNIJMA) CPD-RDTL, Gil Fernandes, membros deste grupo, autoridades locais e habitantes da aldeia de Buareca, do suco Builo, em Ossu, Viqueque, efetuaram a colheita de quatro hectares de arroz.

“Estivemos, hoje, juntos com as cooperativas e os agricultores do Mundo Perdido, de Ossu, a colher quatro hectares de arroz. Apelamos também aos agricultores que se juntem à UNIJMA para mantermos a produção, libertando assim o país da importação”, afirmou Gil Fernandes aos jornalistas, no passado domingo (18/10), em Buareca, Viqueque.

Segundo Gil Fernandes, este grupo possui políticas de diversificação para garantir, duas vezes por ano, a colheita de, entre outros produtos, mandioca, batata e banana.

O dirigente referiu igualmente a importância de as autoridades locais apoiarem o programa da UNIJMA e principalmente incentivarem os agricultores a um aumento da produção local, visto que, segundo o responsável, há de chegar um dia em que o “país importador terá de parar com as importações devido às mudanças políticas”.

“Se assim for, estaremos todos perdidos. O povo passará fome. Temos, por isso, de travá-la para que não venha a acontecer. Devemos organizar-nos e inspirar a população a trabalhar na horta e nas várzeas”, referiu.

Também Adriano da Camar Línkidu, Presidente do Conselho dos Veteranos do Município de Viqueque, considerou um exemplo o programa da UNIJMA.

Para Adriano da Camar, a agricultura é “a coluna vertebral do território”, visto que sustenta a família e o país.

“Inúmeras políticas podem ser desenvolvidas, desde que não estejamos com fome. Caso contrário, mantemo-nos calados. Logo, a agricultura é também essencial para a vida”, salientou.

Fez ainda um apelo ao Governo que reconhecesse o trabalho da UNIJMA bem como dos agricultores que não se concentram apenas na capital a fim de criarem “anarquismo” junto das autoridades de segurança, nomeadamente a Polícia Nacional de Timor-Leste e as Falintil-Forças de Defesa de Timor-Leste.

“É preciso dar bons exemplos à nossa geração ligada à área da agricultura, pelo que apoiamos o programa da UNIJMA, principalmente a colheita do arroz no nosso Município de Viqueque, contribuindo, deste modo, para a melhoria de vida dos nossos agricultores”, concluiu. (mj1)

No More Posts Available.

No more pages to load.