Unidades de saúde em Timor-Leste sem anestesia odontológica

by -39 views

DÍLI – A Diretora do Serviço de Saúde do Município de Díli (SSMD), Agostinha Segurado, revelou na terça-feira (14/01) que o Centro de Saúde de Becora não é o único que está sem o medicamento Lidocaína Carpule usado para a anestesia odontológica (para tratamento dentário). O mesmo se sucede com todas as unidades de saúde em Timor-Leste. O motivo, segundo Agostinha Segurado, prende-se com a existência de falhas no que toca ao processo de distribuição dos fármacos.

“Não é só o Centro de Saúde de Becora que não dispõe do medicamento usado para a anestesia odontológica, mas também todas as restantes unidades de saúde”, referiu a diretora do SSMD, em declarações aos jornalistas, no local de trabalho, no Bairro da Formosa.

Agostinha Segurado salientou ainda que serão envidados todos os esforços para que a Direção Nacional de Medicamentos e Farmácias bem como o Serviço Autónomo de Medicamentos e Equipamentos de Saúde (SAMES) possam responder a esta questão, pois “este é um remédio específico”.

A responsável fez saber ainda que o SSMD pode resolver questões associadas à manutenção e gestão, dando, como exemplo concreto o facto de os técnicos do CSB poderem efetuar o tratamento de uma máquina de limpeza de dentes que se encontra avariada. Sublinhou, no entanto, que não pode fazer “milagres”, caso o Orçamento Geral de Estado de 2020 não seja aprovado.

“Posso colocar milhares de propostas em cima da mesa, mas tudo dependerá da aprovação do orçamento”, concluiu. (jry)