Um caso positivo de covid-19 sempre na véspera do término de estado de emergência

by -41 views

DÍLI – Os representantes do povo timorense no Parlamento Nacional (PN) manifestam preocupação e questionam o facto de na véspera do término de cada estado de emergência (EE) surgirem casos positivos de covid-19.

No âmbito do plenário extraordinário sobre o debate de mais uma extensão do EE no Parlamento Nacional realizado esta quinta-feira (03/12), alguns deputados mostraram-se preocupados com o facto de os casos de infeção do novo coronavírus aparecerem sempre no final de cada EE.

O deputado da Bancada da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (FRETILIN), David Dias Ximenes ‘Mandati’ lembrou com ironia que pode aparecer repentinamente um novo caso positivo de covid-19 na véspera do término do EE.

“Acredito que isto [o novo caso positivo] pode acontecer. Contudo, é uma ironia, pois surge sempre nos finais de cada estado de emergência. Não digo que os nossos técnicos estão a mentir. Pretendemos apenas uma explicação sobre o que é que, na verdade, aconteceu”, pediu o deputado.

Também o chefe da Bancada do Congresso Nacional da Reconstrução de Timor-Leste (CNRT), o deputado Duarte Nunes, manifestou a sua preocupação sobre a questão em causa, declarando que esta situação constitui uma manobra que prejudicará a credibilidade do país.

“A meu ver, se calhar, nunca estamos conscientes que isto vai causar danos à credibilidade desta nação. Por que é que deve surgir um infetado sempre um dia antes de decidirmos estender o estado de emergência? Eu próprio não acredito, quanto mais os estrangeiros. Devemos ser sensíveis pois, caso contrário, ninguém acreditará mais em nós”, lamentou Duarte Nunes.

A deputada Virgínia Ana Belo, também da Bancada do CNRT, afirmou, por seu turno, concordar com as preocupações de outros deputados.

“Concordo com os outros colegas. Surgiu outra vez um estrangeiro que deu positivo, como aconteceu nos meses passados, antes do fim deste estado de emergência. Lembro algumas opiniões lançadas nas redes sociais, descrevendo a nossa situação como a da ‘menstruação’ que se aproxima uma vez por mês e nunca falha. Lamento isto e o pior é que o infetado é sempre um estrangeiro. O que é que temos atrás de tudo isto?”, questionou a deputada do CNRT.

A Ministra da Saúde, Odete Maria Freitas Belo, alertou, em resposta às preocupações dos deputados, que estas perguntas não deviam ser colocadas, pois ninguém tem intenção de manipular a doença.

“Nunca tentámos manipular nada, pois tudo depende dos recém-chegados.  Se vêm nos meados do mês, os resultados do seu estado de saúde são divulgados no fim do mês. Na verdade, não temos nenhuma resposta científica sobre esta questão. Apenas que os casos acontecem na véspera do término do estado de emergência”, explicou a governante. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.