Trabalhadores timorenses na Inglaterra preocupados com emprego após Estado de Emergência

by -30 views

DÍLI-  Muitos trabalhadores timorenses na Inglaterra estão preocupados com o emprego, após o Governo do Reino Unido ter recentemente decretado o Estado de Emergência.

Armandino Tomé, trabalhador no Oxford University Hospital, na Inglaterra, afirmou que muitos timorenses neste país perderam o seu trabalho na sequência da declaração do Estado de Emergência.

“Há muitos timorenses aqui que perderam o seu emprego. Foram encerrados muitos postos de trabalho. Mantêm-se apenas os hospitais e algumas lojas devido ao Estado de Emergência. Todos estão isolados em casa. Se saírem, serão multados”, disse Armandino Tomé à jornalista do Timor Post, esta quarta-feira (25/03), via Facebook.

O jovem mostra-se também preocupado com a sua saúde e a do seu irmão, porque o hospital onde trabalham trata doentes infetados com o coronavírus.

“Estamos a trabalhar numa situação que põe em risco as nossas vidas, pois eu e o meu irmão trabalhamos num hospital que trata doentes com COVID-19. Aqui, os médicos e enfermeiros encorajam-nos a enfrentar esta situação. O número de infetados aumenta todos os dias”, disse

Segundo o jovem, alguns trabalhadores ainda recebem mensalmente os seus salários, mas dá o exemplo daqueles que trabalham em restaurantes e que perderam a remuneração.

Armandino Tomé apelou ainda ao Governo timorense que tomasse medidas rigorosas para que não se verifique uma propagação do vírus, à semelhança do que aconteceu em outros países, como a Itália.

O Reino Unido, que registou já mais de oito mil infetados e um total de 422 mortes devido ao novo coronavírus, é o mais recente país europeu a decretar o Estado de Emergência.

Um artigo da publicação inglesa The Banker dava conta, em março, que milhões de empregos no Reino Unido estão em risco. Só nos setores do lazer e hospitalidade, 200 mil pessoas perderam o emprego desde meados de fevereiro. Mais de um quarto dos postos de trabalho está ligado a setores onde se sentiu mais o impacto das medidas tomadas para prevenir a propagação do coronavírus. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.