Timor Leste: Mais de 30% das crianças timorenses são fumadoras ativas

by -93 views
Foto Google

DÍLI –A Diretora Nacional do Controlo de Doenças não Contagiosas do Ministério da Saúde (MS), Josefina Clara João, informou que, de acordo com um estudo global de 2019, Timor-Leste regista 31% das crianças com idade entre 13 e 15 anos que são fumadoras ativas.

A responsável recordou que o tabaco é um fator de risco para a saúde pública, já que contribui para a morte prematura.

O documento mostra também que 42% dos homens e 21% das mulheres timorenses consomem cigarros. Também mais de 67% de estudantes são fumadores passivos em casa e 71% nos locais públicos.

“Mais de sete milhões de pessoas morrem, anualmente, com doenças não contagiosas provocadas pelo tabaco. Mais de 70% dos homens são fumadores ativos e 31% são menores”, disse Josefina João, esta quarta-feira (04/08), no seu discurso no seminário “Aumento da Taxa do Tabaco”, no Hotel JL Vila, em Fatuhada.

A diretora lembrou ainda que, apesar de a lei número 14/2016 do controlo de tabaco proibir a venda de tabaco aos menores de 18 anos, os quiosques continuam a vendê-lo a um preço acessível, no qual, quatro cigarros são vendidos por  25 centavos.

“Colocámos já autocolantes de proibição de fumar nos locais públicos, transportes públicos e jardins, mas as pessoas continuam a fumar, porque as instituições relevantes não estão a reforçar as ações de informação sobre o perigo do tabagismo”, referiu.

Já o Diretor da Autoridade Nacional do Controlo de Tabaco (ANCT), Sancho Fernandes, lembrou que mais de oito milhões de pessoas no mundo morreram devido a doenças não contagiosas como diabetes, doenças cardiovasculares, derrames cerebrais, cancros e problemas respiratórios.

“As doenças não contagiosas são a causa principal da taxa de mortalidade em Timor-Leste de 45%. De acordo com o relatório dos especialistas, em 2018 mais de 350 pessoas sofreram de diabetes e 745 de doenças cardiovasculares.

Também se registaram, em média, dois casos de acidente vascular cerebral por dia”, contou.

O responsável revelou igualmente que, segundo o relatório da monitorização da Organização Mundial de Saúde (OMS), o país registou, entre 2016 e 2019, mais de 3300 pessoas que sofreram de doenças não contagiosas.

O dirigente explicou ainda que o tabaco contém mais de sete mil substâncias químicas. Porém, mais de metade da população timorense é fumadora e os menores têm facilidade de adquirir cigarros.

“Timor-Leste está, neste grupo, com índices mais elevados de consumo: 29% das mulheres, 71% dos homens e 56% da população fumam”, salientou.

“Por volta de 63% das crianças podem comprar tabaco nas lojas, supermercados, quiosques e vendedores ambulantes sem impedimento dos pais”, sublinhou.

Sancho Fernandes recordou, por fim, que o tabaco causa não só prejuízos à saúde, mas também à economia e à vida social. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.