Timor-Leste já com dois focos de covid-19 junto à fronteira

by -82 views

DÍLI-  A Sala de Situação do Centro Integrado de Gestão da Crise (CIGC-SS) anunciou, este domingo (28/02), mais dois casos de covid-19 de habitantes da aldeia de Onu-Laran, posto de Tilomar, em Covalima, que se somam a outro já detetado e o que representa um segundo foco da doença junto à fronteira.

“Há mais dois casos de covid-19. Estes doentes são familiares do extensionista. Entre os nove elementos da família, apenas dois estão infetados com covid-19”, disse o Coordenador da Força Tarefa de Prevenção e Mitigação do Surto de Covid-19, Rui Maria de Araújo, no Centro de Convenções de Díli (CCD).

O coordenador afirmou que a equipa de saúde mantém a procura dos contactos próximos com o primeiro caso de covid-19, em Klauhakek, e do extensionista, em Onu-Laran, no suco de Maudemu.

A equipa de saúde já efetuou, contudo, testes a 27 colegas de trabalho do extensionista e 12 familiares, cujos resultados são negativos.

As autoridades de saúde recolheram já 90 amostras, nas aldeias de Klauhalek  e Belulik Kraik, em Fatumea, bem como na aldeia de Onu-Laran, posto de Tilomar.

O coordenador adiantou também que, entre estes doentes, um é aluno no 5.º ano na Escola Básica Central de Salele, posto administrativo de Tilomar, acrescentando que as autoridades de saúde estão a coordenar-se para procurarem os seus colegas de turma e aqueles com quem brincava.

Rui Maria de Araújo apelou aos encarregados de educação e aos professores desta escola que ficassem tranquilos e colaborassem com a equipa de saúde.

“Um estudante com covid-19 não significa que já contagiou todos. Por exemplo, no caso da família do extensionista, apesar de serem oito, só dois ficaram infetados”, sublinhou.

Segundo o médico, é necessário fazer testes também aos professores e colegas de turma, sendo que, perante sintomas de covid-19, como tosse, dor de garganta ou febre, estes devem ligar para o número 119.

Recorde-se que este sábado (27/02) foi detetado um caso fora da aldeia de Klauhalek, onde um primeiro infetado viria a provocar transmissão comunitária.

“O doente tem 42 anos de idade e é extensionista. Vive na aldeia de Onu-Laran, no suco de Maudemu, posto administrativo de Tilomar. Contactou com o primeiro caso de Klauhalek entre os dias 11 e 13 de fevereiro. Apresenta sintomas”, afirmou este sábado o coordenador.

Apesar de o extensionista não ter viajado para fora de Covalima, contactou com colegas de trabalho, superiores do Serviço Municipal de Agricultura e habitantes de Tilomar e Fatumea.

“Este caso mostra que a transmissão local de Klauhalek começou a espalhar-se até à aldeia de Onu-Laran, no suco Maudemu, posto de Tilomar. Poderá espalhar-se até Suai Vila e outros locais neste município”, alertou.

“Hoje, o município de Covalima iniciou um confinamento total de dois dias para que a equipa de saúde possa procurar as pessoas que contactaram com este doente”, acrescentou.

O dirigente pediu tranquilidade aos habitantes que residem nos postos administrativos de Salele, Suai Vila e de todo território de Covalima.

Apelou ainda a toda a população que cumprisse as medidas de prevenção da covid-19, nomeadamente o uso da máscara, a distância física e a lavagem das mãos, saindo também de casa apenas para o necessário. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.