SPTL preocupado por atividades letivas em Bobonaro e Covalima se manterem

by -48 views

DÍLI – O presidente do Sindicato de Professores de Timor-Leste (SPTL), Francisco Fernandes, revelou que a sua organização manifesta preocupação com o facto de o Ministério da Educação, Juventude e Desporto não decidir suspender as atividades letivas nos municípios de Bobonaro e Covalima, depois de divulgada a informação sobre uma possível transmissão local do novo coronavírus nestas zonas.

“O SPTL mostra-se preocupado por o MEJD não ter decidido ainda suspender provisoriamente as atividades letivas nos ditos municípios depois de disseminada a informação sobre uma possível transmissão comunitária da covid-19”, disse Francisco Fernandes, esta quarta-feira (17/02), ao diário Timor Post, no Jardim 5 de Maio, em Colmera, Díli.

Recorde-se que o Governo decidiu, esta segunda-feira (15/02), a implementação de uma cerca sanitária nos municípios de Bobonaro e Covalima devido às entradas e saídas ilegais de pessoas, que poderão provocar uma transmissão local da covid-19.

Francisco Fernandes pediu ao MEJD que tomasse urgentemente uma decisão sobre as atividades letivas nos dois municípios, sugerindo uma suspensão, e que implementasse o programa “Escola em casa”.

“O Governo decidiu aplicar a cerca sanitária nestes municípios. A situação é, como tal, perigosa para os alunos e professores. Em nome dos professores de Timor-Leste, peço que não se espere por uma transmissão local para o MEJD suspender as atividades escolares, visto que cada estabelecimento de ensino pode possuir por volta de mil estudantes”, afirmou o presidente.

O responsável do SPTL lembrou que, segundo a observação do seu sindicato, a implementação das regras do estado de emergência não ocorre em pleno, visto que continua a haver aglomeração de pessoas nos mercados e locais públicos, sem uso de máscara e lavagem de mãos.

Já o diretor da Educação do Município de Bobonaro, Cipriano Lopes Moniz, informou que as aulas estão a decorrer dentro da normalidade, pois ainda não há nenhuma orientação do Governo para a suspensão.

“Informei, ontem, todos os dirigentes escolares para manterem as aulas, enquanto esperamos pelas decisões do MEJD. Até agora, ainda não recebemos nenhuma instrução sobre as atividades escolares neste município”, informou Cipriano, esta quarta-feira (17/02), ao diário Timor Post, via telefone.

O diretor recordou que o Serviço de Educação do Município de Bobonaro já recebeu instruções do Presidente da Autoridade Municipal para suspender as atividades de três estabelecimentos de Ensino Básico Central (EBC) por suspeitas de haver já uma transmissão comunitária do novo coronavírus.

“Recebi orientações do Presidente da Autoridade Municipal para suspender as atividades de ensino e aprendizagem em três estabelecimentos escolares, a EBC de Hauba, de Gumer e Atuavel, por suspeitas de transmissão local da covid-19”, concluiu. (ono)