SPTL e Comissão G consideram que MEJD abandonou Centro de Impressão de Comoro

by -105 views
Foto Especial

DÍLI (Timor Post) – O Sindicatos dos Professores de Timor-Leste (SPTL) e a Comissão G, que trata dos Assuntos da Educação, Juventude, Cultura e Cidadania, consideram que o Ministério da Educação, Juventude e Desporto (MEJD) abandonou o Centro de Impressão de Comoro por ter prescindido dos seus serviços nos últimos dois anos.

“O MEJD prescindiu dos serviços do Centro de Impressão de Comoro por ter deixado de imprimir nos últimos dois anos. Ao invés, recorreu a outras empresas para então assegurar a impressão dos exames nacionais”, disse o Presidente do SPTL, Francisco Fernandes, ao Timor Post, na passada sexta-feira (05/11), no MEJD.

O responsável afirmou ainda que o SPTL está devidamente informado sobre os preparativos levados a cabo pelo ministério para elaboração dos enunciados dos exames nacionais bem como a sua realização.

“O sindicato fez uma recomendação ao ministério da Educação para que utilize os recursos do Centro de Impressão para assegurar uma melhor gestão nos gastos. Por outro lado, há um problema efetivo em relação ao facto de o Governo não recorrer aos serviços do centro, pois deixa de estar garantido o sigilo das provas”, apelou.

Já o presidente da Comissão G, o deputado António Verdial, lembrou que os parlamentares desta comissão tinham antes efetuado uma fiscalização no Centro de Impressão de Comoro, período durante o qual identificaram a avaria de certos equipamentos.

Segundo António Verdial, parte do material no centro está avariado por falta de manutenção.

“Embora o Governo tenha despendido na altura verbas para a aquisição de novos equipamentos no centro de impressão, descuidou-se ao não preparar técnicos para proceder a sua manutenção. Alguns equipamentos encontram-se atualmente avariados”, informou.

O parlamentar pediu, por isso, ao MEJD que tome medidas concretas que visam solucionar o problema e garantir a impressão dos enunciados das provas nacionais.

O Timor Post tentou confirmar junto do Coordenador do Centro de Impressão de Comoro, Hélder Aparício Guterres, mas sem sucesso. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.