Setenta e dois estudantes timorenses em Israel querem regressar ao país

by -49 views

DÍLI- Setenta e dois estudantes em Israel querem regressar a Timor-Leste, revelou a Ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Adaljiza Magno, esta quarta-feira (23/09), no Parlamento Nacional.

“Estes estudantes fizeram pedidos para regressar e, por isso, estamos a tratar da questão. Estes bolseiros poderão, contudo, continuar os seus estudos, porque o Governo israelita está disponível para os apoiar financeiramente. Contudo, como têm saudades das suas famílias, trataremos do processo de regresso. São 72 pessoas”, afirmou.

Segundo a ministra, apesar de estes bolseiros já terem terminado os cursos, o Governo de Israel autorizou o prosseguimento de estudos.

A governante lembrou que o Executivo envia anualmente entre 30 a 70 jovens timorenses para Israel de modo a estudarem na área da agricultura, sendo que alguns deles têm também trabalhos para ganharem algum dinheiro.

Recorde-se que, a 05 de agosto deste ano, 149 timorenses foram repatriados da Coreia do Sul e Indonésia. A maioria destes cidadãos trabalhava na Coreia do Sul, mas foram também repatriados doentes e os seus familiares bem como formandos da Secretaria de Estado da Formação Profissional e Emprego (SEFOPE) que se encontravam na Indonésia.

Paulo Alves, Diretor-Geral da SEFOPE, recordou que esta secretaria fez uma primeira proposta para repatriar apenas os trabalhadores da Coreia do Sul, mas, devido ao elevado número de passageiros, trabalhou depois em parceria com o MNEC, tendo contactado todos os estudantes timorenses no Estados Unidos da América e pacientes na Indonésia para que pudessem regressar neste voo fretado.

Nesse mesmo dia, foram também repatriados oito trabalhadores da Austrália, na companhia aérea Air North. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.