Serviços de saúde em Ataúro sem meios

by -48 views

Díli – A Diretora dos Serviços de Saúde do Município de Díli, Agostinha Segurado, disse na passada sexta-feira (10/01) que as más condições e a falta de viaturas e de estradas em Ataúro dificultam a transferência dos pacientes dos postos de saúde de Adara, Macadade, Maquili e Biqueli para o principal centro de saúde da ilha.

“Ataúro está com problemas na distribuição de medicamentos e transferência de pacientes por falta de viaturas. Os funcionários necessitam também de um barco, pois torna-se difícil viajar por mar no tempo da chuva”, afirmou em declarações ao Timor Post, no Bairro da Formosa.

A responsável explicou ainda que o município de Díli dispõe atualmente de 18 postos de saúde, quatro em Ataúro, que se deparam com diversos problemas.

“Para nos deslocarmos ao posto de saúde de Adara, precisamos de fazer a viagem por mar. Necessitamos, por isso, de um barco. A viagem representa, no entanto, um perigo na época das chuvas”, referiu.

A diretora apontou igualmente as contrariedades por que passa o posto de saúde de Macadadi, na medida em que os acessos não são bons e se encontra sem eletricidade, dispondo apenas de painéis solares, o que dificulta a permanência dos profissionais de saúde.

Segundo a responsável, devido às más condições das vias, os funcionários veem-se, muitas vezes, privados de se deslocarem ao posto de saúde.

Agostinha acrescentou que o mesmo cenário ocorre em alguns postos de saúde localizados em Díli, como é o caso de Manleuana, Lemkari e o de Becora, que não dispõem de água canalizada. (azu)

No More Posts Available.

No more pages to load.