Seguranças da Gardamor exigem indeminização após despedimento

by -57 views

DÍLI- Quarenta e dois seguranças da Gardamor exigem indemnizações após a empresa os ter despedido.

O Presidente do Sindicato-Geral dos Trabalhadores de Timor-Leste (SGT-TL), Almério Vila Nova, disse que esta organização sindical se junta aos trabalhadores para exigir os seus direitos de indemnização à Gardamor.
“O sindicato continua a exigir à Gardamor o pagamento das indemnizações dos trabalhadores, segundo o artigo 55.º da lei n.º 4/2012”, disse.

“Algumas pessoas não consideram fundamentais os nossos direitos previstos no código laboral. O sindicato não tolera e não se cala perante esta atitude do empresário”, acrescentou.
O dirigente sindical salientou que, caso não haja nenhuma solução para este problema, o sindicato mantém a luta e organizará, juntamente com os trabalhadores, uma ação de protesto junto da empresa.

Segundo Almério Vila Nova, a maioria dos trabalhadores desempenha funções entre cinco a dez anos na Gardamor.

“Alguns empregados trabalham há mais de cinco anos e outros há mais de dez anos, mas a empresa abandonou os trabalhadores. Não os chamou para procurar uma solução”, referiu, acrescentando que estes não são tratados com dignidade.

Em resposta às reivindicações dos trabalhadores, o Diretor da Gardamor, Eduardo Belo, considerou que os protestos são um direito de quem trabalha.

“Peço que vocês [trabalhadores], por favor, se aproximem das partes competentes para uma solução final”, disse após o encontro com o sindicato e trabalhadores, esta segunda-feira (21/09), no edifício da Gardamor, em Fatuhada.

O diretor garantiu também que a empresa se responsabilizará pelos despedimentos, mas com base no código de trabalho. (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.