SECOMS e Camões estendem formação de português para jornalistas

by -37 views

DÍLI- A Secretaria do Estado para a Comunicação Social (SECOMS) e o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua assinaram, esta quinta-feira (28/05), uma adenda ao protocolo de cooperação para extensão, até dezembro deste ano, do projeto “Consultório da Língua para Jornalistas” (CLJ), que tem como objetivo contribuir para a transmissão de informação fidedigna em língua portuguesa.

O Secretário de Estado Para a Comunicação Social, Merício dos Reis ‘Akara’, destacou a necessidade desta extensão.

“Hoje, assinámos [uma adenda ao] acordo da cooperação na área da comunicação social, sobretudo para apoio na questão da língua. Os nossos jornalistas precisam de adquirir conhecimentos e saber escrever notícias ou reportagens em língua portuguesa e ter acesso a relatórios. Este é um projeto muito importante para a SECOMS, cujos resultados têm sido bastante expressivos”, disse.

‘Akara’ recordou que as metas iniciais do CLJ de melhoria do domínio do português por parte de 190 profissionais da comunicação social timorenses foram ultrapassadas.

“Entre 2016 e dezembro de 2019, melhoraram as suas competências de língua portuguesa 211 formandos, entre eles 154 jornalistas e 57 profissionais do Governo. Foram também elaborados manuais específicos para os jornalistas de todos os níveis de língua portuguesa”, afirmou.

‘Akara’ recordou também que três revisores timorenses recebem diariamente formação e mais de nove mil notícias e reportagens foram revistas com o apoio deste projeto entre abril de 2017 e dezembro de 2019.

“Quero reforçar que a cooperação com Portugal é sólida e muito importante para a SECOMS. Temos todo o interesse e gosto em continuar a estreitar os laços que unem os nossos dois países e manter viva a nossa identidade comum com Portugal, sobretudo na língua portuguesa. Queremos continuar a informar em português. Para esse efeito, o ‘Consultório de Língua para Jornalistas’ tem desempenhado um papel de extrema importância”, sublinhou.

Também o Embaixador de Portugal em Díli, José Pedro Machado Vieira, referiu a relevância do projeto para a cooperação bilateral.

“É um acordo de cooperação que para nós tem muita importância e permite continuar a reforçar as competências em língua portuguesa dos profissionais da comunicação social de Timor-Leste”, disse.

“Agradecemos muito ao Secretário de Estado para a Comunicação Social o interesse que tem demonstrado também para com este projeto, que é muito importante na cooperação bilateral, entre Portugal e Timor-Leste, numa área que para nós é essencial, a comunicação social”, acrescentou.

José Pedro Machado Vieira lembrou ainda a importância do trabalho dos jornalistas na divulgação de informações relacionadas com a covid-19.

“Penso que o desenvolvimento das vossas competências como profissionais da comunicação social nos ajuda também a termos sociedades mais esclarecidas e mais informadas, principalmente no momento atual da pandemia da covid-19. A comunicação social tem também desempenhado um papel muito importante no esclarecimento e na divulgação das medidas do Governo de Timor-Leste e da Organização Mundial de Saúde”, concluiu.

Recorde-se o CLJ teve início em setembro de 2016 e terminou a 31 de dezembro de 2019, com extensão em 2020.

O Camões I.P. e a SECOMS dão, desta forma, continuidade à formação de língua portuguesa de jornalistas e de outros profissionais do Governo ligados à comunicação social bem como à formação de revisores e revisão linguística dos conteúdos informativos em português.

No total, já 211 profissionais da comunicação social frequentaram a formação de língua portuguesa e o projeto deu apoio linguístico, entre abril de 2017 e dezembro de 2019, à produção de mais de nove mil notícias e reportagens em português. (isa)