SEA e MOP lançam CAIA para projeto de drenagem de Díli

by -118 views

Díli – A Secretaria de Estado do Ambiente e a Direção-Geral de Água e Saneamento (DGAS) do Ministério das Obras Públicas (MOP) reuniram-se na terça-feira (07/07) para o lançamento de uma equipa de trabalho, a Comissão de Avaliação de Impacto Ambiental (CAIA), para o projeto de drenagem na capital.

O Ministro das Obras Públicas, Salvador Pires, disse que o encontro foi importante por se ter discutido a questão relativa à futura implementação do projeto de drenagem na capital, preparado pelo Governo, de acordo com o Plano Mestre de Saneamento e Drenagem de Díli.

“Reuni-me hoje com o Secretário de Estado do Ambiente e lançámos uma equipa, a CAIA, para o projeto do Plano Mestre de Saneamento e Drenagem de Díli”, afirmou aos jornalistas, em Caicoli.

O governante recordou igualmente que, apesar de o estudo do plano mestre ter arrancado em 2011, o MOP conseguiu apenas finalizar o seu desenho em detalhe no ano passado. O término do desenho deveu-se ao despacho do Primeiro-Vice-Ministro, que pretende criar uma equipa interministerial constituída, entre outros, pelos ministérios das Obras Públicas, da Administração Estatal e pelas secretarias de Estado do Ambiente e de Terras e Propriedades.

Segundo o ministro, a CAIA é um requisito para o começo da construção física.

“Temos 50 dias para efetuar a avaliação. Esperamos que tenhamos, ao fim desse tempo, bases para a construção”, desejou, garantindo que dará prioridade aos habitantes das zonas mais afetadas.

De acordo com o governante, caso haja uma indemnização para os residentes, é preciso que os dados sejam detalhados.

“O nosso objetivo é apenas um, não causar impacto a outros indivíduos, quando começarmos o nosso trabalho”, disse.

Salvador Pires revelou, de igual modo, que o custo do desenho é de 350 milhões de dólares, referindo que existe ainda uma primeira fase, exigida pelo Governo, promovendo-se assim um financiamento faseado.

O ministro mostrou-se ainda esperançado de que a proposta do MOP para 2021 relativa ao projeto de drenagem em Díli, que visa evitar as inundações, possa ser aprovada pela Comissão de Revisão do Orçamento do Governo.

“O desenho inclui cerca de 75 quilómetros de drenagens e 37 secções de canais”, referiu.

Também o Secretário de Estado do Ambiente, Demétrio Amaral, considera que a implementação do projeto é relevante para o desenvolvimento de Timor-Leste, sugerindo, por isso, aos peritos que efetuassem um estudo profundo sobre o impacto ambiental, visto que imensas infraestruturas anteriores, sobretudo as drenagens, foram destruídas por desastres naturais.

“Vemos que estes processos são adequados. Queremos que o nosso país se desenvolva. Precisa-se, como tal, de um estudo profundo, pois já temos a experiência de que basta chover um pouco para alguns locais ficarem logo inundados. Devemos, por isso, ter cuidado”, concluiu. (jxy)

No More Posts Available.

No more pages to load.