SAMES com 30% de medicamentos em falta

by -156 views

DÍLI – O Diretor-Executivo do Serviço Autónomo de Medicamentos e Equipamentos de Saúde (SAMES), Santana Martins, admitiu que 30% dos fármacos estão indisponíveis no armazém de Campo Alor, em Díli. Garantiu, no entanto, que o processo de aprovisionamento está a decorrer dentro da normalidade.

“Neste momento, temos só 70% de stock de medicamentos no armazém nacional. É preocupante. Contudo, iniciámos já o processo de aprovisionamento. Esperamos que, dentro de um ou dois meses, possamos adquirir os que estão em falta”, disse o diretor aos jornalistas, esta quarta-feira (24/03), em Campo Alor, Díli.

O dirigente mostrou-se também preocupado com a ausência de fármacos, que pode colocar em risco a vida dos doentes.

“Reconhecemos que existe falta de medicamentos, situação que pode ter um impacto negativo para a vida dos pacientes nas diferentes unidades de saúde. Os 30% de fármacos disponíveis equivalem a 452 itens, de acordo com a lista nacional do armazém do SAMES”, afirmou.

Segundo Santana Martins, o SAMES está a procurar garantir que todos os medicamentos estejam disponíveis durante a crise provocada pela covid-19.

“O aprovisionamento está a decorrer, mas as empresas têm dificuldade em entregar a sua documentação, uma vez que estamos em plena cerca sanitária, o que condiciona tudo. Por isso, precisamos de adiar o prazo de entrega de documentos por parte das empresas. Assim sendo, o processo levará algum tempo até se finalizar”, disse. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.