Sala de Leitura Xanana Gusmão reabre após três meses de encerramento

by -99 views

DÍLI- A Sala de Leitura Xanana Gusmão reabrirá, na próxima segunda-feira, 20 de julho, após mais de três meses de encerramento devido ao estado de emergência.

“Queremos anunciar ao público que a Sala de Leitura Xanana Gusmão reabrirá na próxima segunda-feira, dia 20 de julho, das 09 às 17h, de segunda-feira a sábado”, revelou o Gestor da Sala de Leitura Xanana Gusmão, Gaspar Freitas, esta sexta-feira (17/07), em Bidau Lecidere.

O responsável recordou que a crise provocada pela covid-19 no país levou a que a biblioteca tivesse sido encerrada e faz agora com que tenha de adotar medidas de prevenção.

“A situação da pandemia do novo coronavírus prejudicou as nossas operações durante este período. Estamos, por isso, a fazer alguns preparativos para que possam ser cumpridas as recomendações do Ministério da Saúde e da OMS [Organização Mundial da Saúde]. Temos, como tal, de reorganizar o espaço para evitarmos a concentração de pessoas”, disse.

Segundo o responsável, as medidas de prevenção passam pelo distanciamento físico, limite do número de pessoas e criação de bibliotecas provisórias em diversos locais.

“As pessoas terão obrigatoriamente de usar máscaras antes de terem acesso ao nosso espaço. Terão de lavar as mãos nos locais onde a Sala de Leitura foi instalada. Nas reuniões, devem praticar o distanciamento físico de pelo menos um metro”, afirmou.

“Serão apenas autorizadas 15 a 20 pessoas na sala de leitura por causa da limitação de espaço, contando também com os que acedem à internet, que antes eram dez utilizadores por hora, mas passarão a cinco. Os que se registarem terão de esperar”, acrescentou.

Em relação aos encontros, seminários, aulas e outros eventos especiais, Gaspar Freitas alerta que será necessária coordenação com a biblioteca relativamente aos horários e espaços.

De acordo com o responsável, estas regras serão aplicadas também para o funcionamento das atividades culturais do grupo Leozival, que faz ensaios neste local.

Gaspar Freitas recordou ainda a biblioteca móvel, que recorre a um “tuk tuk”, para promover a cultura da leitura e sensibilizar para a prevenção da covid-19, evitando-se a aglomeração de pessoas num só local.

“Esta biblioteca móvel visitará locais de recreio, como os jardins de Lecidere, Habibie, Motael, ou escolas para que os estudantes tenham acesso a livros e mantenham a leitura. A biblioteca móvel pretende promover também a aprendizagem das ciências e matemática”, referiu.

O dirigente lembrou ainda que a Sala de Leitura Xanana Gusmão recebia antes do estado de emergência entre duas a três mil pessoas por mês. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.