Rui Maria de Araújo defende renovação do estado de emergência

by -34 views

DÍLI- Rui Maria de Araújo, Porta-Voz do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC), defendeu, este domingo (26/04), a renovação do estado de emergência para se controlar as entradas no país e as autoridades se prepararem convenientemente para o combate ao coronavírus no país.

“A perspetiva do Centro Integrado de Gestão de Crise é de que [o estado de emergência] é necessário para travar a entrada de pessoas do estrangeiro. No último mês, a decisão de suspender a entrada de pessoas através das fronteiras terrestres ajudou muito o Ministério da Saúde e outros ministérios a fazer uma boa gestão dos locais de quarentena”, afirmou.

Segundo o médico, o estado de emergência leva a que os casos de covid-19 se restrinjam a grupos em quarentena.

Rui Maria de Araújo sustentou também que o país precisa de mais tempo para se preparar para casos mais graves de covid-19.

“De acordo com a perspetiva do Ministério da Saúde e CIGC, primeiro é importante suspender a entrada de pessoas do estrangeiro no país. Segundo, o Ministério da Saúde e outros ministérios relevantes, em coordenação com o CICG, precisam de mais tempo para aumentar a capacidade de realização de mais testes e preparar locais para tratamento, sobretudo para os mais graves e críticos”, salientou.

Apelo à continuação da prevenção e apoio aos profissionais de saúde

O Coordenador do CIGC apelou ainda à população que, caso apresente sintomas, como problemas respiratórios, febre ou tosse, se dirigisse às unidades de saúde e recordou os malefícios do tabaco e álcool.

“Se não quiserem contrair uma forma grave e crítica da covid-19, por favor não fumem nem consumam álcool. Devem também cumprir as medidas de prevenção, como o distanciamento social, físico e higiene e proteção pessoal”, relembrou.

Recordando a iniciativa “Aplaudir os Heróis Timorenses”, lançada pelo Governo e pelas Nações Unidas, Rui Maria de Araújo pediu a toda a população que valorizasse o trabalho dos profissionais de saúde no combate à covid-19, aplaudindo-os todas as terças-feiras.

“Decorrerá, no dia 28 de abril, na próxima terça-feira, às 19 horas. Todos nós bateremos as palmas em cada sítio, durante alguns minutos, como sinal de apreciação às pessoas que trabalham na linha de frente”, pediu. (isa)