Ramos Horta assume papel importante na mediação entre líderes nacionais

by -24 views

DÍLI – Júlio Aparício, docente da Faculdade de Ciências Políticas da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), disse na segunda-feira (17/02) que o laureado do Nobel da Paz, José Ramos Horta, assume um papel determinante na mediação entre os principais líderes nacionais para pôr termo ao impasse político vivido no país.

“O Maun Bo’ot Ramos Horta tem assumido a função importante de mediador entre o Maun Bo’ot Xanana, o Maun Lú Olo e Taur. Dentro em breve, encontrar-se-á com o Maun Mari Alkatiri. É um ótimo passo para resolver a situação política do país”, referiu o docente, em declarações aos jornalistas, no Campus da UNTL, em Caicoli.

Para o académico da UNTL, a atual situação política foi originada pelos próprios líderes nacionais que não souberam chegar a um entendimento quanto à aprovação do Orçamento Geral do Estado de 2020 (OGE).

“A meu ver, não foi o povo que criou este problema. Foram os próprios líderes. Há falta de cooperação e confiança entre eles. Nem sequer dão ouvidos uns aos outros. O impasse político continua, desta forma, sem solução à vista, persistindo nestes últimos três anos”, afirmou.

Júlio Aparício pediu ainda ao Presidente da República, Francisco Guterres ‘Lú Olo’, ao Primeiro-Ministro Taur Matan Ruak, ao Maun Bo’ot Xanana Gusmão bem como a Marí Alkatiri que encetassem um diálogo aberto e responsável para conhecer melhor as ideias de cada um e poderem chegar a um consenso entre todos em prol do país.

“Creio que a iniciativa do Maun Ramos Horta contribui para abrir o caminho à resolução do impasse político”, sublinhou.

Também Vítor Soares, Docente da Faculdade de Ciências Políticas da UNTL, disse que a iniciativa do diplomata Ramos Horta em ser o principal mediador, enquanto cidadão, líder nacional e laureado do Nobel da Paz, visa alcançar a resolução do impasse.

“É obvio que, embora os líderes tenham diferentes ideologias, devem colocar o interesse do Estado e do povo em primeiro lugar”, referiu.

Segundo Vítor Soares, eventuais desentendimentos entre os líderes colocarão sérios entraves ao país. Garantiu, de igual modo, que a questão em causa estará resolvida em breve.

O docente da UNTL acrescentou que muitas pessoas se mostraram esperançosas de que o Chefe de Estado poderá tomar medidas concretas, o mais brevemente possível, para solucionar a situação política que o país atravessa, dado que o impasse, como refere Vítor Soares, tem prejudicado a economia interna, particularmente o setor privado. (azu)