PSHT de Mascarenhas entrega alimentos a Igreja de Balide para os mais carenciados

by -30 views

DÍLI- Jovens do grupo PSHT do suco de Mascarenhas entregaram, este sábado (10/05), alimentos à Paróquia Santa Imaculada da Conceição de Balide, em Díli, para que sejam distribuídos pela população mais carenciada.

“Hoje, jovens do PSHT do suco de Mascarenhas realizaram uma ação de solidariedade, por intermédio da Igreja de Balide, para apoiar os habitantes vulneráveis. Este apoio decorre da nossa própria iniciativa. Cada pessoa contribuiu com um dólar, o que é normalmente o que gastamos para comprar cigarros. É melhor adquirirmos estes produtos para apoiar a comunidade que precisa”, disse o representante do PSHT, Teodósio Alves.

A Igreja faz, segundo Teodósio Alves, uma boa gestão dos apoios, razão pela qual o grupo decidiu trabalhar com esta instituição para ajudar as famílias mais carenciadas com bens de primeira necessidade.

“Entregámos à paróquia de Balide 30 sacos de arroz, oito caixas de ‘supermie’, duas caixas de óleo, sal, açúcar e detergente da roupa. Se recebermos outros apoios, serão igualmente entregues”, acrescentou

Já o Vice-Presidente do Conselho Pastoral de Balide, Eduardo da Silva, se mostrou satisfeito com a solidariedade destes jovens de Mascarenhas.

“Em nome do Pároco da Igreja de Balide, quero agradecer aos jovens do PSHT de Mascarenhas os produtos alimentares. Distribui-los-emos em breve pelos mais desfavorecidos”, disse.

Eduardo da Silva recordou também que esta igreja já distribuiu alimentos por mais de 100 famílias carenciadas.

“Já tivemos alguns apoios. Um deles é o da Diocese de Díli”, avançou.

Ações de solidariedade multiplicam-se por Díli

A crise provocada pela covid-19 tem levado a diversas ações de solidariedade na capital. Grupos de pessoas juntam-se e oferecem cabazes com alguns bens de primeira necessidade aos mais desfavorecidos.

Recorde-se que alguns jovens da aldeia de Virgolosa, no suco de Vila Verde, em Díli, apoiaram, na passada quarta-feira (06/05), com a ajuda de professores portugueses, 73 habitantes deste bairro com alimentos – 1.933 sacos de arroz de 15 a 30 quilos, 209 de garrafas de dois a cinco litros de óleo e 58 caixas de ‘supermie’.

Também a Associação dos Antigos Alunos Timorenses de Portugal (AAATP) ajudou, até 08 de maio, 28 famílias carenciadas com bens alimentares e de higiene, segundo a página de Facebook do grupo.

Outro exemplo de solidariedade é o do Timoroan Tane Malu (TTM), um grupo de voluntários criado em abril, que tinha ajudado, até final desse mês, 18 agregados familiares carenciados da capital com bens de primeira necessidade. O objetivo é chegar a mais 178 famílias de Díli e, se for necessário, apoiar outros municípios afetados pela covid-19. (isa)