Professores pedem esclarecimento sobre vacinação junto de pais e alunos

by -141 views
Foto: Noticias ao Minuto

DÍLI (Timor Post) – Os professores de Díli sugerem ao Ministério da Saúde (MS) que promova ações de sensibilização junto dos alunos e encarregados de educação, antes mesmo de avançar a administração da vacina da Pfizer aos jovens dos 12 aos 17 anos.

A diretora da Escola Básica Central (EBC) de Marcelo 02 de Comoro, Leocádia de Jesus, explicou que a medida visa informar os pais sobre os benefícios da vacinação contra a covid-19.

“O Ministério da Saúde arranca em breve com o plano de vacinação da Pfizer nas escolas, mas temos de ter a certeza de que não causará nenhum efeito secundário, assim que as crianças forem vacinadas. Para isso, o ministério precisa de reforçar as ações de informação junto dos estudantes”, disse Leocádia de Jesus aos jornalistas, esta quarta-feira (13/10), em Balide.

A responsável afirmou ainda que os professores poderão ser culpabilizados no caso de virem a surgir eventuais efeitos secundários, se não se avançar com a realização de ações de sensibilização.

“Vamos receber muitos protestos por parte dos pais, caso os seus filhos venham a ter alguns efeitos da vacina. Desta forma, o Ministério da Saúde deverá coordenar-se com os pais”, salientou.

A mesma preocupação é partilhada pelo diretor da Escola Técnico-Vocacional de Becora, Adérito da Costa.

Respondendo à questão, a Diretora-Geral da Prestação de Saúde do MS, Odete da Silva Viegas, pede aos responsáveis dos estabelecimentos de ensino que não duvidem da eficácia da vacinação de modo a não deixarem confusos os encarregados de educação e alunos.

“A saúde está nas mãos de cada um. As pessoas assumem um papel determinante na prevenção das doenças”, informou.

Odete Viegas garante ainda que a vacinação não vai colocar em risco a saúde das pessoas. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.