População de Dili lamenta que o Governo limite a circulação aos cidadãos com vacina completa

by -38 views
Largo de Lecidere, Dili

DÍLI (Timor Post) – Os habitantes de Dili estão descontentes com a decisão do Governo de estender a limitação de circulação durante o confinamento obrigatório, aos cidadãos que já têm as duas doses da vacina.

João Soares mora em Dili e lamenta que o Governo tenha dito que os cidadãos com a vacinação completa, poderiam continuar a circular livremente em todo o território, quando na verdade não podem.

“Já recebemos as duas doses da vacina, mas não podemos circular. Assim era melhor não receber a vacina. Esta decisão desmotivou a população, porque parece que a vacina é em vão”, confessou João Soares ao Timor Post, na passada sexta-feira, dia 27, no Largo de Lecidere.

Na mesma linha, Domingos dos Santos, vendedor na capital, mostrou-se triste por não ter compradores, uma vez que as pessoas têm de cumprir as normas de confinamento obrigatório.

“Já recebemos a vacinação completa. A polícia vem e enxota-nos, então quem é que compra as nossas coisas. Estamos muito tristes, porque a nossa vida diária é a de venda ambulante”, lamentou.

Já o Reitor da Universidade da Paz (UNPAZ), Adolmando Soares Amaral, considera que o Governo não tem capacidade para solucionar os problemas causados pela situação pandémica em Timor-Leste.

“O executivo tem apenas capacidade para estender a cerca sanitária e o confinamento obrigatório”, referiu Adolmando Amaral.

O académico defende o reforço de ações de sensibilização das medidas preventivas à população, em vez de se apertarem as restrições, já que estas vão ter um grande peso na economia.

“Não devíamos suspender as atividades económicas, letivas e religiosas. O Executivo está a castigar a população com a sua incapacidade”, acusou o Reitor.

Já o Ministro da Presidência do Conselho de Ministros (MPCM), Fidélis Leite Magalhães, defende que outros países têm elogiado as medidas de prevenção da covid-19 implementadas em Timor-Leste.

“Os países estrangeiros também renovam as cercas sanitárias. Algumas pessoas pediram ao Governo que aprendesse com os outros países, mas, na realidade, são eles que precisam de aprender connosco”, concluiu o Ministro. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.