PNTL detém dez cidadãos na fronteira

by -35 views

DÍLI – A Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) em colaboração com forças militares indonésias detiveram, nesta terça-feira (02/04), dez pessoas junto à fronteira por terem entrado ilegalmente no país. A detenção de sete cidadãos timorenses e três de nacionalidade indonésia deveu-se ao facto de não terem apresentado a licença relativa aos bens alimentares que pretendiam levar para o exterior.

De acordo com o Comandante-Geral da PNTL, o Comissário Faustino da Costa, a entrada ilegal de pessoas na zona fronteiriça ocorre frequentemente.

“Os sete cidadãos timorenses foram detidos no posto fronteiriço de Mota Ain por falta de documentação, nomeadamente por não terem apresentado as licenças às autoridades para transporte dos seus produtos, como arroz, açúcar e bebidas alcoólicas. O objetivo, segundo apuramos, era vendê-los na Indonésia”, afirmou o Comandante-Geral da PNTL, em conferência de imprensa, na quarta-feira (03/06).

Faustino da Costa referiu ainda que todos os seus bens foram apreendidos e que o caso será sujeito a uma investigação.

O Comissário afirmou, de igual modo, que caberá aos postos fronteiriços de Mota Ain,  Bemalae, Badut-Mean e Lolotoe tomarem conta da ocorrência.

O Comandante-Geral lembrou, entretanto, que a Unidade de Patrulhamento das Fronteiras (UPF) da PNTL dos municípios do Bobonaro, Covalima e da RAEOA bem como as F-FDTL, oficiais de polícia do suco e autoridades locais se encontram atualmente nos postos fronteiriços para efetuarem operações de vigilância e de fiscalização no sentido de garantirem o controlo dos locais próximos à fronteira terrestre que separa Timor-Leste e a Indonésia.

O comissário sublinhou, por fim, que os casos de entrada ilegal de pessoas tiveram igualmente lugar nas zonas fronteiriças de Covalima e da RAEOA, recordando a detenção recente de um jovem estudante timorense na zona fronteiriça de Oé-Cusse por entrada ilegal no país. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.