PN questiona obras de requalificação da estrada entre Ai-Pelo e Bazartete

by -69 views

DÍLI- A Vice-Presidente (PN), Maria Angelina Sarmento, questionou as obras de requalificação da estrada que faz a ligação entre Ai-Pelo e o Posto Administrativo de Bazartete, em Liquiçá, por considerar que a via é demasiada estreita e não permite o trânsito nos dois sentidos.

Maria Sarmento falava sobre o assunto na sessão plenária desta quarta-feira (19/08), no Parlamento Nacional.

A governante referiu ainda que, na visita efetuada, no passado fim de semana, a Bazartete, juntamente com um grupo de militantes, pôde constatar que a via em causa pode representar um risco para os condutores.

“A estrada é demasiada estreita, o que dificulta a circulação das viaturas nos dois sentidos. Sabemos que o troço que liga Mota Ulun a Bazartete é íngreme. Queremos pedir ao Governo, sobretudo à Agência de Desenvolvimento Nacional (ADN) e ao Ministério das Obras Públicas, que seja feita a supervisão da obra”, afirmou.

“Ao fazer a viagem, senti essas dificuldades de circulação. Reconhecemos que a estrada pode trazer consequências graves, como acidentes rodoviários. Por isso, penso que o Governo está a proceder à avaliação da via para se inteirar se tem ou não qualidade”, afirmou.

A representante do povo lembrou também que o Posto Administrativo de Bazartete, conhecido como local de nascimento do saudoso Nicolau Lobato, ainda tem falta de água canalizada, estradas e eletricidade.

A deputada da Partido Libertação Popular (PLP) fez ainda um apelo ao Governo para que disponibilize habitações às famílias mais carenciadas dos sucos, de acordo com o plano do Governo apresentado em início de 2020.

Questionado sobre as preocupações levantadas por todos os deputados, o atual Secretário de Estado para a Comunicação Social, Merício Juvinal dos Reis ‘Akara’, disse já ter registado os problemas e garantiu que dará conhecimento aos ministérios competentes para que sejam tomadas medidas.

Merício Akara afirmou também que o Executivo pretende alocar parte do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2021 e 2022 para fornecimento de eletricidade aos sucos de todo o território.

“Alguns sucos ainda não têm acesso a rede de eletricidade, principalmente Bazartete, como referiu a Vice-Presidente do PN. Penso que está planeada. Já identificámos cerca de 77 sucos em todo o território que estão sem acesso a eletricidade. Vamos acrescentar nos OGE de 2021 e 2022 verbas destinadas para este problema”, concluiu. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.