PAM compromete-se a apoiar Governo timorense na atribuição de Cesta Básica

by -39 views

Díli – O Representante e Diretor do Programa Alimentar Mundial (PAM) das Nações Unidas em Timor-Leste, Dageng Liu, comprometeu-se a apoiar o Governo timorense com a Cesta Básica, que será distribuída, nos meses de novembro e dezembro, por todos os cidadãos timorenses que residem no país.

O responsável mostra-se ainda disponível para trabalhar com as linhas ministeriais, nomeadamente na supervisão e controlo do preço de produtos no mercado nacional.

Dageng Liu salientou igualmente que o PAM tem cooperado com a Direção Nacional de Estatística do Ministério das Finanças, os ministérios da Agricultura e Pescas (MAE) e o do Coordenador dos Assuntos da Economia (MCAE) para garantirem o controlo de preços dos produtos no mercado.

“Mais de um milhão de habitantes receberá 25 dólares por mês. Este é o plano do MCAE. O Presidente da República já promulgou o decreto sobre o apoio em causa”, afirmou Dageng Liu aos jornalistas, na segunda-feira (12/09), em Caicoli.

Acrescentou que o PAM efetuou a seleção de lojas que fornecerão os alimentos. Lembrou, de igual modo, que cooperou com os ministérios da Educação, Juventude e Desporto e o da Saúde para garantir a distribuição da merenda escolar e o controlo de alimentos nutritivos.

“A Cesta Básica é o programa do Governo que permite valorizar a produção local, visto que estes alimentos são mais nutritivos”, disse, relembrando que, de acordo com o resultado da análise “Preencher as Lacunas Nutritivas”, 63% dos timorenses não consomem alimentos com nutrientes importantes.

Acrescentou, por isso, a relevância da distribuição do cabaz de compras para a erradicação da pobreza e a fome no país, alcançando, desta forma, um dos objetivos do Governo, nomeadamente a ‘Fome Zero’, entre 2020 e 2030.

Recordou, de igual modo, que 36% dos timorenses vivem com insegurança alimentar.

“Dos 36% de habitantes, 15% vivem numa insegurança alimentar grave e os restantes moderada. Esta é uma situação crónica alimentar”, alertou.

PAM premiado Nobel da Paz

A Organização das Nações Unidas (ONU) ofereceu o prémio Nobel da Paz ao PAM pela distribuição de alimentos à população no mundo inteiro.

“Estamos muito orgulhosos por a ONU nos oferecer o prémio Nobel da Paz”, disse o Representante e Diretor do PAM, Dageng Liu.

Segundo o diretor, o prémio é um reconhecimento do trabalho dos funcionários do PAM, que têm apoiado milhões de pessoas no mundo, principalmente as crianças e as mães.

O responsável lembrou igualmente que o PAM tem dado assistência e salvo vidas, em zonas de conflito e desastres, promovendo, deste modo, o desenvolvimento e a estabilidade a longo prazo.

Agradeceu ainda aos órgãos de comunicação social, principalmente a todos parceiros nacionais e doadores, recordando que o PAM é uma agência voluntária de apoio para a erradicação da fome.

“O vosso apoio e do PAM pretende acabar com a fome no mundo inteiro”, sublinhou, relembrando que o programa já apoiou, antes da pandemia do novo coronavírus, 100 milhões de pessoas e 138 milhões, depois da covid-19.

Recorde-se que o PAM tem cooperado com o Governo timorense, no âmbito da pandemia, efetuando operações aéreas entre Kuala Lumpur e Díli, tendo já transportado 514 passageiros e 690 quilogramas de equipamentos essenciais. (mj2)

No More Posts Available.

No more pages to load.