Oitenta professores pedem indemnização a UNITAL

by -57 views

Díli- O representante dos trabalhadores da Universidade Oriental Timor Lorosa’e (UNITAL), Félix Cristóvão Pinto, disse esta quarta-feira (22/01) que o Reitor Interino, Florindo Pereira, emitiu um despacho que manda suspender o contrato de 80 docentes sem justificação. A medida levou a que os lesados pedissem uma indemnização.

“Recebemos o despacho emitido pela instituição a dizer que nos suspende de todas as funções. Achamos que não tem qualquer justificação. Deslocámo-nos, por isso, à SEFOPE para que a instituição nos pague uma indemnização pelos prejuízos causados”, afirmou, o representante dos trabalhadores, ao Timor Post, no edifício da SEFOPE, em Caicoli, Díli.

Segundo Félix Cristóvão Pinto, os trabalhadores juntamente com os representantes da universidade, o Vice-Reitor e o Secretário de Administração e Finanças, tinham já efetuado a primeira mediação, a 8 de janeiro, nas instalações da SEFOPE.

O representante referiu ainda que do primeiro encontro resultou um acordo que incide sobre o pagamento de uma indemnização, sublinhando, no entanto, que o mesmo será em breve celebrado.

Félix adiantou ainda que, embora os dois representantes da instituição não tivessem marcado presença na segunda mediação, ocorrida na passada quarta-feira, os funcionários mantêm-se firmes quanto à obtenção de uma indemnização.

Segundo uma fonte a que o Timor Post teve acesso, o reitor da UNITAL tomou a decisão de suspender o contrato dos 80 docentes devido à redução do número de estudantes.

O representante lembrou que, dos 80 professores em causa, alguns lecionaram apenas quatro ou cinco aulas neste ano letivo, enquanto outros já trabalham na instituição há vários anos. A suspensão que lhes foi movida, refere Félix, é ilegal por não serem respeitados os seus direitos.

“Caso não haja nenhuma solução, levaremos o caso ao Ministério Público”, alertou.  (kyt)

No More Posts Available.

No more pages to load.