MS e UNICEF lançam linha de apoio a saúde mental e psicológica

by -65 views

Díli – O Ministério da Saúde (MS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF, em inglês) lançaram a primeira linha telefónica de apoio à saúde mental e psicológica no âmbito da covid-19.

O lançamento do número 12123 foi feito na quinta-feira (04/06) pela Diretora-Geral da Prestação de Serviços de Saúde e representante do UNICEF em Timor-Leste, Odete Viegas e Valerie Taton, respetivamente.

Valerie Taton mostrou-se satisfeita com o facto de a UNICEF e o Governo nipónico terem criado a primeira linha de apoio no país com vista a proteger a saúde mental e física das crianças dos efeitos do novo coronavírus.

Segundo a representante, Timor-Leste foi um dos países que registou casos positivos, o que pode prejudicar a saúde mental de todas as faixas etárias, sobretudo dos jovens que são o futuro da nação.

Para Valerie Taton, a saúde dos jovens é extremamente importante para o desenvolvimento do país e a UNICEF ficou, como tal, feliz por ter apoiado esta iniciativa do MS.

“Quero agradecer ao Governo do Japão o apoio dado à UNICEF na criação de uma linha de apoio, com uma duração de seis meses, bem como à operadora de telecomunicações o serviço gratuito”, disse.

Também Odete Viegas revelou que o MS, em parceria com a UNICEF, Timor Telecom, Telekomsel, Telemor, as organizações Recuperação Psicossocial e Desenvolvimento em Timor-Leste (PRADET, em inglês) e Catalpa Internacional criaram esta linha de apoio para responder às pessoas com problemas mentais e psicológicos provocados pelo coronavírus.

“A covid-19 é uma doença invisível, que afeta pessoas que ficaram em confinamento e isolamento. Torna-se um grande dilema para estes indivíduos não serem recebidos no seio da sociedade. Até os próprios familiares os discriminam”, afirmou Odete Viegas.

A responsável referiu ainda que a linha de apoio funciona 24h por dia. Caso os doentes recuperados do vírus sintam problemas e alguém esteja preocupado por ter regressado de um país afetado, poderão ligar para o número de modo a receberem aconselhamento.

O programa contou com o apoio financeiro, no valor de 24 mil dólares, do Governo do Japão e da UNICEF para a aquisição de seis computadores e instalação de software, incluindo a capacitação de recursos humanos da PRADET, que faz os serviços de atendimento. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.