MS alerta para possibilidade de transmissão local de covid-19 devido a entradas ilegais

by -43 views

DÍLI- A Coordenadora-Geral da Comissão da Covid-19 do Ministério da Saúde, Odete Viegas, afirmou, este sábado (13/02), que o aumento do número de casos de covid-19 no país se deve atualmente à falta de consciência dos cidadãos que atravessam ilegalmente as fronteiras, o que poderá provocar uma transmissão local do novo coronavírus no país.

“Os casos positivos que hoje relatamos são de entradas clandestinas, nos dias 08 e 11 de fevereiro. Quero lembrar que estes cidadãos com covid-19 têm de estar conscientes de que, ao saírem de Timor-Leste para outro país vizinho e regressarem, estão a ameaçar o nosso país”, disse.

Odete Viegas chama também a atenção para a responsabilidade que cada cidadão tem em relação à prevenção da doença.

“Estas são as maiores ameaças para nós. A responsabilidade é de todos, não apenas do Ministério da Saúde ou do Ministério do Interior”, advertiu.

A responsável lembrou os vários casos importados de covid-19 devido a entradas ilegais e os esforços desenvolvidos pelas autoridades para detetarem os contactos.

“Uma doente viajou de Batugadé num motociclo e foi diretamente para a sua casa em Culuhun, Díli, onde se encontrou com o seu marido. Os dois dirigiram-se depois de táxi para Beto”, disse.

Segundo a dirigente, após chegar a Beto, a família contactou a equipa de vigilância, tendo a mulher ficado em confinamento obrigatório em Tíbar.

“Esta paciente contactou de forma próxima com o seu marido e os três filhos. A equipa de vigilância e o Centro Integrado de Gestão da Crise [CIGC] transportaram estas pessoas para quarentena no Hotel Novo Horizonte, mas os primeiros testes deram negativo”, adiantou.

De acordo com a responsável, o segundo teste será realizado antes de terminarem os 14 dias de confinamento obrigatório.

Odete Viegas recordou também o caso de um cidadão timorense de 36 anos, vindo de Surabaya para Kupang e Atambua, na Indonésia, que entrou ilegalmente no país a 11 de fevereiro e contactou com uma pessoa.

“Viajou de Batugadé num transporte público de Maliana para Díli, onde saiu no Terminal de Tasi Tolu. Aí, a sua família levou-o diretamente para Turiscai, no município de Manufahi. Chegaram às 21 horas a Turiscai, onde a equipa de vigilância do centro de saúde desta zona e a polícia o levaram para a triagem”, disse.

“Ontem (12/02), a equipa de vigilância e o CIGC levaram-no para quarentena no Hotel Novo Horizonte. A equipa efetuou o teste e o resultado deu negativo”, acrescentou.

Recorde-se que equipa de Vigilância da Covid-19 do Ministério da Saúde (MS) timorense anunciou, este domingo (14/02), um novo caso de covid-19 de um jovem timorense que entrou ilegalmente no país, o que eleva para 40, o número de infeções ativas em Timor-Leste. (isa)