MOP pede orçamento adicional de 4,8 milhões de dólares americanos para 2021

by -34 views

DÍLI- O Ministério das Obras Públicas (MOP) pediu um orçamento adicional de 4,8 milhões de dólares americanos para a Eletricidade de Timor-Leste (EDTL) E.P, a Autoridade Nacional de Eletricidade, a Autoridade Nacional Água e Saneamento (ANAS) e o Serviço de Água e Saneamento (SAS).

“Temos propostas adicionais para bens e serviços ligados às reformas institucionais. Como sabem, a EDTL transformou-se em empresa pública e foi criada a Autoridade Nacional de Eletricidade. Além disso, o Presidente da República promulgou ontem um decreto-lei relativo à Autoridade Nacional de Água e Saneamento (ANAS). Esperamos ainda que o decreto-lei do SAS seja em breve promulgado. Pedimos um valor adicional de 1,3 milhões para estas direções e 3,5 milhões para a eletricidade”, afirmou o Ministro das Obras Públicas, Salvador Pires, em Aitarak-Laran, Díli.

O ministro recordou que o valor atribuído a este ministério foi de 176 milhões de dólares americanos.
“O montante que nos foi atribuído foi de 176 milhões de dólares americanos, que incluía um pacote de recuperação económica por volta de 21 milhões de dólares e 15 milhões para o saneamento básico em todos municípios, drenagem e eletricidade. Excluía, contudo, o capital de desenvolvimento. Além disso, recorremos também a algumas verbas para um estudo de conversão do nosso sistema de óleo pesado em gás natural”, disse.

Salvador Pires lembrou também que, em 2021, o MOP pretende investir na eletrificação dos sucos ainda sem energia elétrica.

“Precisaremos de fazer investimentos em 2021, de acordo com o programa anual, nomeadamente no que toca à energia elétrica para que seja faseadamente concluída a linha de distribuição para os 76 sucos ainda sem acesso a eletricidade”, acrescentou.
Segundo o governante, o ministério está a planear também a canalização de água em 41 postos administrativos.

“Deveremos fazer também a manutenção das estradas nas áreas rurais e a reabilitação de novas estradas em 2021”, acrescentou.

De acordo com o ministro, é alocado anualmente cerca de 80% do OGE para as operações ligadas a energia elétrica em todo o território. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.