Ministra Odete Belo admite lacunas no centro de quarentena de Batugadé

by -26 views

Díli- A Ministra da Saúde (MS), Odete Belo, disse, na sequência de uma visita efetuada ao centro de quarentena de Batugadé, junto à fronteira Mota-Ain, que esta unidade de confinamento apresenta várias carências ao nível da logística.

“A minha visita ao centro de Batugadé teve o propósito de observar ao vivo as suas instalações. Pelo que me foi dado a observar, é necessário melhorar a parte que diz respeito à logística. Além disso, tem carências ao nível dos equipamentos que serão usados pelas pessoas quando aqui chegarem”, afirmou aos jornalistas, na quinta-feira (06/08), no posto de saúde de Maloa.

Odete Belo referiu ainda que o confinamento de Batugadé ainda não foi iniciado na medida em que o centro necessita de ser apetrechado com novos materiais e equipamentos.

“Apesar de possuir quartos e camas, falta instalar água canalizada, além de talheres, copos, entre muitos outros materiais”, disse.

Segundo a ministra, as lacunas existentes atualmente no centro põem em causa todo o conforto de que necessitam as pessoas.

“Queremos que as pessoas que vêm de longe se possam sentir confortáveis e usufruir de todas as condições em termos sanitários”, referiu.

Questionada relativamente à sobrelotação do centro de quarentena de Tasi Tolu, a governante recordou que o Governo providenciou já várias unidades hoteleiras.

Quanto ao pagamento, de acordo com Odete Belo, ainda ficaram ainda por pagar cinco hotéis por falta de documentação.

“O Governo ainda não efetuou o pagamento aos hotéis por estes ainda não terem facultado todos os documentos necessários. Estamos a envidar todos os esforços para que os contratos de pagamento estejam todos em ordem”, adiantou.

De acordo com Odete Belo, as dez unidades hoteleiras que firmaram contrato com o Estado já receberam dezenas de cidadãos timorenses vindos da Coreia do Sul e Austrália.

A ministra acrescentou que os hotéis em causa vão continuar a acolher todos os passageiros que entrem no país, timorenses ou cidadãos estrangeiros. (res)