Militares da marinha norte-americana já executaram 101 projetos em Timor-Leste

by -38 views

BAUCAU- A Embaixadora dos Estados Unidos da América (EUA), Kathleen Fitzpatrick, revelou que, de 2009 a 2020, o Estado norte-americano executou 101 projetos em todo o território de Timor-Leste.

A embaixadora referiu ainda que a execução destas obras, salas de aula e clínicas, se deveu a um esforço conjunto da Navy Seabees (NS) e das Falintil-Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL).

“Elogio o apoio e a cooperação das F-FDTL durante a realização das obras. Manifesto-me satisfeita pelo nosso compromisso neste trabalho de engenharia conjunta”, afirmou Kathleen Fitzpatrick, na passada sexta-feira (30/10), aos jornalistas, na sequência da cerimónia de inauguração da Escola Básica Central de Vila Nova, em Baucau.

Segundo a diplomata, este trabalho conjunto beneficia o povo timorense e o trabalho da NS é apenas uma parte do apoio que os EUA dão a Timor-Leste, “tanto nos tempos fáceis como nos difíceis”.

Também o Chefe do Estado Maior das F-FDTL, Coronel Calisto dos Santos Coli ‘Coliati’, confirmou que a inauguração da construção levada a cabo pelas duas forças militares teve por base um esforço dos governantes deste país, sugerindo, de igual modo, aos professores e estudantes que cuidem da obra realizada.

“Pretendo aconselhar os mestres e alunos a cuidarem sempre desta obra para que esteja disponível para o uso e interesse dos nossos filhos, do país e da construção do Estado, um Estado construído sobre o sangue e ossos dos nossos timorenses. Caso contrário, construímos edifícios para serem habitados por outras pessoas, enquanto nós ficamos nos alpendres”, disse ‘Coliati’.

O diretor da Escola Básica Central 03 de Vila Nova, em Baucau, Paulino S. Freitas, agradeceu, por seu turno, a obra de cooperação entre as forças militares americanas e timorenses, um projeto de três salas de aula, executado em dois meses e meio.

“Manifesto a minha profunda apreciação e agradecimento pela cooperação entre as duas forças, a Navy Seabees dos Estados Unidos da América e as F-FDTL, na construção desta escola”, disse Paulino.

Recorde-se que o estabelecimento de ensino foi construído em dois meses, tendo custado 354 mil dólares americanos.

A Embaixadora Kathleen Fitzpatrick aproveitou também o evento para distribuir certificados de agradecimento aos dez soldados de Engenharia da Componente Terrestre das F-FDTL colocados em Baucau. (gut)

No More Posts Available.

No more pages to load.