MESCC deposita confiança na UNTL para elaboração do currículo nacional de saúde

by -254 views
Reitor da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), João Soares Martins

DÍLI (Timor Post) – O Ministério do Ensino Superior, Ciência e Cultura (MESCC) manifestou total confiança no Reitor da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), João Soares Martins, para assumir a coordenação geral do Currículo Nacional de Saúde em Timor-Leste.

João Martins explicou que o MESCC e a UNTL deram já início à elaboração do currículo nacional de saúde, salientando a importância de se seguir um padrão na área da saúde para o ensino superior.

“O MESCC fará uso do currículo de forma a que qualquer instituição universitária possa avançar com a criação de uma faculdade de Ciências de Saúde. No entanto, deverá ter sempre em conta os padrões a serem definidos”, disse João Martins aos jornalistas, na passada sexta-feira (22/10), após a discussão sobre os padrões a seguir para a criação do currículo na área da saúde, em Balide.

Segundo o docente, grande parte das universidades adota o modelo curricular do estrangeiro na área da saúde, indo em contramão com a realidade e o contexto timorense.  Por isso, esta nova discussão sobre o currículo nacional da saúde tem como objetivo melhorar a qualidade da educação no país.

“Numa primeira fase, implementaremos o currículo na UNTL para vermos se responde às necessidades dos nossos estudantes”, referiu.

João Martim avançou, entretanto, que o MESCC pretende que o currículo referente a todas as áreas de estudo, como as Ciências Exatas, Agricultura, Engenharia, Economia, Ciências Sociais e Medicina Geral seja também alvo de remodelação no sentido de uniformizar o padrão.

“O ministério pretende criar um currículo que seja uniforme e a ser usado como guião para então proceder à avaliação dos diferentes cursos presentes em cada instituição universitária”, salientou.

Já o Decano da Faculdade de Medicina e Ciências da Saúde da UNTL, José Deonísio Ximenes, elogiou o MESCC por esta iniciativa, que passa por definir um padrão do currículo na área da saúde, cuja finalidade é atribuir qualidade à educação.

“Estamos satisfeitos pelo facto de o ministério nos ter depositado confiança para assumirmos a responsabilidade de criar um currículo nacional padrão de saúde”,referiu.

O representante do Ministério da Saúde (MS), o diretor-geral Cooperativo do MS, Marcelo Amaral, disse, por sua vez, que o ministério sempre recorreu aos recursos humanos existentes na área de saúde na UNTL. Sublinha, por outro lado, a importância do envolvimento do MS no processo de elaboração do currículo nacional de saúde para responder às necessidades do país.

“O Ministério da Saúde é uma instituição determinante na verificação da qualidade da saúde em Timor-Leste. Por isso, o ministério deve dar uma especial atenção ao que se passa no interior das universidades, porque é imperioso que seja definido um padrão no que se refere ao currículo no ensino superior”, concluiu. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.