MEJD: Escolas nas fronteiras serão as primeiras com equipamentos de prevenção da covid-19

by -72 views

Díli- O Ministro da Educação, Juventude e Desporto (MEJD), Armindo Maia, disse que as escolas localizadas nas áreas fronteiriças, nos municípios de Covalima, Bobonaro e Oé-Cusse, serão as primeiras a receberem os equipamentos de prevenção da covid-19.

“Temos cerca de 70 mil máscaras no nosso armazém. Pretendemos distribui-las às escolas, mas a prioridade recairá nas localizadas nas fronteiras dos três municípios”, afirmou Armindo Maia, esta quarta-feira (13/01), aos jornalistas, no Palácio do Governo, Díli.

O governante garantiu ainda que o MEJD ainda tem tempo para efetuar a distribuição das máscaras, pois as atividades letivas só começarão a 18 de janeiro.

O ministro referiu ainda que a questão das máscaras não é nova para as escolas públicas na capital e que estas “não devem esperar que o Governo lhes dê tudo”.

“As máscaras não são algo de novo. Há uma que é feita de pano, custa apenas um dólar e pode ser lavada. Já ultrapassámos inúmeros estados de emergência. O Governo está pronto a disponibilizá-las, mas não devemos esperar para que o Estado faça tudo”, salientou o ministro.

Armindo Maia admitiu que, além das máscaras, há ainda outros requisitos a serem preenchidos, como equipamentos de medição de temperatura corporal, água e desinfetantes, os quais podem ser disponibilizados através da ajuda dos parceiros de desenvolvimento.

“O ministério convocou um encontro com os nossos parceiros, pedindo-lhes ajuda para esta finalidade, pois o nosso orçamento foi promulgado, mas ainda não executado”, recordou.

O governante lembrou ainda que o Ministério da Saúde (MS) e o MEJD tinham emitido, em conjunto, um diploma ministerial, publicado no Jornal da República, para que as escolas cumprissem as regras sanitárias.

Já o Diretor da ESTV-GIT 28 de Novembro de Becora, Pedro da Silva Ximenes, afirmou que a sua escola prepararia as condições necessárias para o início das aulas.

“Pretendemos cumprir as regras do ministério, disponibilizando água, baldes e sabão. Porém, sinceramente, não temos equipamentos de medição de temperatura. Queremos prepará-los, caso haja avaliações de uma equipa conjunta do MEJD e Ministério da Saúde”, afirmou na quinta-feira (07/01).

“Lembro-me ainda que, no encontro sobre o início das atividades letivas na Escola Chinesa, o MEJD mostrou-se disponível para distribuir os equipamentos de medição de temperatura, mas ainda não os obtivemos. A escola não tem possibilidades orçamentais para a sua aquisição”, lamentou.

Também o diretor da Escola Secundária-Geral 5 de Maio, Manuel Verdial, disse que este estabelecimento escolar está a preparar-se para o novo ano escolar.

“A Escola 5 de Maio está preparada para cumprir a decisão dos ministérios da Educação e da Saúde. Temos meios disponíveis, como tanque de água, máscaras, desinfetantes, mas não possuímos equipamentos de medição de temperatura”, concluiu. (ono)

No More Posts Available.

No more pages to load.