MEJD ainda sem garantias de que todas as escolas possam reabrir em julh

by -111 views

DÍLI- O Ministro da Educação, Juventude e Desporto, Armindo Maia, disse, esta quinta-feira (02/07), esperar que todas as escolas reiniciem as atividades letivas até ao final de julho, cumprindo as normas sanitárias impostas para a prevenção da covid-19, mas não garante que tal venha a acontecer.

“Algumas escolas ainda estão a preparar [as condições sanitárias impostas]. Estamos empenhados para que, antes do final de julho, todas as escolas possam recomeçar as aulas, mas, se não conseguirmos, deveremos ultrapassar os 50%. Garanto que, em 2020, todas poderão reabrir”, disse o ministro na Escola Católica de São José Operário, que retomou as aulas esta quinta-feira.

A questão da água é um dos problemas que os estabelecimentos de ensino enfrentam. Armindo Maia defende que o Governo deve trabalhar em parceria com a população, sobretudo das áreas rurais, para resolver este constrangimento e se retomarem as aulas.

“Há algumas escolas com problemas com água e, por isso, temos de preparar mecanismos para que possam cumprir os requisitos”, disse.

Também a Diretora dos Serviços de Saúde do Município de Díli (SSMD), Agostinha Segurado, recordou a necessidade de se cumprirem os critérios impostos pelo MEJD e Ministério da Saúde (MS).

“Temos de dar prioridade à questão da saúde pública. Os estabelecimentos de ensino não são lugares para se amontoarem estudante”, alertou, aludindo a um dos critérios impostos, salas com o máximo de 20 alunos.

Escola Católica de São José Operário cumpre condições sanitárias

Segundo Agostinha Segurado, a Escola Católica de São José Operário cumpre com todos os requisitos para retomar as aulas.

“Esta escola está pronta para o reinício das aulas. Tem acesso a água, fazendo limpezas diárias, locais para lavagem das mãos acessíveis em cada a sala e sítios para deitar o lixo. Os diretores escolares realizaram também formação sobre a covid-19. Os educadores e estudantes usam máscara, as informações sobre o coronavírus estão afixadas em espaços acessíveis e pratica-se a distância física”, sublinhou.

Satisfeito com a visita do ministro e das autoridades de saúde a este estabelecimento escolar, o Diretor-Geral da Escola Católica de São José Operário, o Padre Venceslau de Deus, lembrou, por sua vez, os esforços levados a cabo para cumprir as normas sanitárias.

“Estamos a preparar as condições da escola e a apoiar os nossos alunos no processo de aprendizagem”, sublinhou. (isa)

No More Posts Available.

No more pages to load.