MAP pede orçamento adicional para reabilitar sistema de irrigação

by -56 views

Díli- O Ministro da Agricultura e Pescas (MAP), Pedro dos Reis, revelou que a alocação de verbas de 1,6 milhões de dólares americanos para o seu ministério, mediante a proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2021, é escassa para fazer face ao leque de projetos e programas a serem postos em prática.

Por este motivo, Pedro dos Reis pediu um orçamento adicional para a reabilitação do sistema de rega que, no geral, se encontra degradado e em abandono. A sua recuperação, segundo o governante, proporcionaria à agricultura água em quantidade suficiente para uma maior diversidade de culturas.

“Para garantirmos o bom funcionamento do sistema de irrigação presente em todo o território seriam necessárias verbas a rondar os dez milhões de dólares”, disse o ministro esta quarta-feira (09/09), aos jornalistas, à margem da sua participação, no Conselho de Ministros, no Palácio do Governo, Díli.

Segundo o governante, apesar do livro do teto orçamental do OGE de 2021 ter já dado entrada no MAP, a verdade é que a verba alocada é manifestamente insuficiente para assegurar a instalação de novos sistemas de irrigação.

“O MAP já recebeu o livro do teto e, ao analisá-lo com detalhe, concluímos que o montante total não permitirá avançar com a reabilitação de todo o sistema de regadio no país. Apesar deste contratempo, não perdemos a vontade. Tentarei explicar de forma precisa todos os nossos programas previstos junto dos deputados do Parlamento Nacional e junto da Comissão de Revisão do Orçamento.  O objetivo é que sejam alocados mais fundos para o ministério”, frisou.

Pedro dos Reis destacou de igual modo a necessidade de haver da parte da sociedade civil e da comunicação social um apoio de forma a pressionar o Estado a injetar um fundo adicional para responder com eficácia a toda as necessidades do MAP.

De acordo com o ministro, os técnicos do MAP, responsáveis por avaliar no terreno o sistema de irrigação, já procederam à identificação de aproximadamente 40 sistemas de rega que necessitam de intervenção rápida devido ao seu estado de degradação.

“Vamos primeiro dar prioridade aos sistemas de rega mais pequenos. Quanto aos de maior dimensão, o MAP deverá projetar com a construção de barragens por forma a assegurar as águas das chuvas e serem utilizadas para as várzeas durante a época da seca”, explicou.

Pedro acrescentou que os membros do Parlamento Nacional e a própria comunidade estão cientes do problema à volta dos equipamentos de rega, insistindo então na necessidade de serem atribuídas mais verbas. (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.