Mais de 200 portugueses repatriados de Timor-Leste chegaram no sábado a Portugal

by -40 views

Díli – Chegaram, este sábado (05/04), a Portugal os 207 portugueses e quatro outros europeus repatriados de Timor-Leste.

A informação foi avançada pela NewsAvia, este sábado, na sua página de internet.

O Boeing 767-300ER da Euro Atlantic Airways aterrou em Lisboa pelas 23h00 (07h de domingo em Timor-Leste), depois de duas escalas em U-Tapoo-Rayong-Pattaya, na Tailândia, em Tbilisi, na Geórgia, para o reabastecimento de combustível.

Segundo a NewsAvia, o voo partiu com lugares vazios, sendo que dos 217 passageiros previstos apenas embarcaram 211, entre eles 198 adultos, 12 crianças e um bebé.

A NewsAvia dá ainda conta que mais de metade dos passageiros terá de reembolsar 1.300 euros (cerca de 1.400 dólares americanos) pela viagem.

Em declarações aos jornalistas, o Embaixador de Portugal em Díli, José Machado Vieira, recordava que a maioria dos viajantes era professor.

“É um regresso temporário para a maioria, que são professores sem atividades letivas. Por causa do estado de emergência, devido ao problema do Covid-19, as escolas fecharam”, recordou o embaixador, antes da partida dos portugueses, no Aeroporto Internacional Nicolau Lobato.

Maioria dos portugueses fica em Timor-Leste

Segundo o embaixador, a maioria dos portugueses fica em Timor-Leste e está tranquila em relação à situação que se vive no país.

“Na comunidade portuguesa, há, em geral, um sentimento de tranquilidade e de calma. O que é facto é que só 200 portugueses vão agora. A grande maioria fica”, afirmou.

O Timor Post apurou que, apesar de o voo se ter destinado prioritariamente a cooperantes portugueses na área da educação, ainda ficam em Timor-Leste alguns professores portugueses dos Centros de Aprendizagem e Formação Escolar (CAFE), Escola Portuguesa Ruy Cinatti e de outros projetos de cooperação, entre eles o FOCO, o Consultório da Língua para Jornalistas (CLJ) e a Parceria para Melhoria da Gestão das Finanças Públicas em Timor-Leste (PFMO).

O FOCO, um projeto de cooperação bilateral entre o Camões I.P. e a Universidade Nacional de Timor Lorosa’e (UNTL) para a melhoria de competências de língua portuguesa nesta universidade, que envolve 11 professores, divulgou na página de Facebook do Centro de Língua Portuguesa que continuava a trabalhar.

Também o CLJ, uma parceria entre o Camões I.P. e a Secretaria de Estado para a Comunicação Social com o objetivo de melhorar as competências linguísticas de português dos profissionais de comunicação social timorenses, deu conta, na sua página de Facebook, de que continua as atividades.

Recorde-se que o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal emitiu na semana passada um comunicado a dar conta de uma operação aérea para “apoiar o regresso temporário de professores sem atividades letivas presenciais e seus familiares diretos”.

O comunicado recordava a dificuldade de ligações aéreas e a necessidade de apoio consular específico, pelo que, com a pandemia do Covid-19 e a suspensão das atividades letivas em Timor-Leste, o Estado português diligenciaria um voo que permitisse aos professores regressarem temporariamente ao seu país de origem.

A página da Embaixada de Portugal em Díli fazia saber, contudo, na passada quarta-feira (03/04), que existiam alguns lugares disponíveis, o que permitia a alguns portugueses com outras funções regressar. (isa/ato)

No More Posts Available.

No more pages to load.