Lojas procuram manter trabalhadores durante estado de emergência

by -28 views

Díli – Apesar da crise sanitária provocada pela covid-19 e da precariedade atual do emprego, alguns proprietários de supermercados e lojas procuram adaptar-se a estes novos tempos, não despedindo trabalhadores.

Nos supermercados Lita Store e Leader, embora os salários não tenham sofrido reduções, os funcionários estão a trabalhar a tempo parcial durante o estado de emergência.

“Em tempo de crise, não podemos despedi-los. Os supermercados Lita Store e Leader não despediram, por isso, os seus empregados”, afirmou a Chefe dos Recursos Humanos e Assuntos Jurídicos do Leader, Georgina da Silva, em declarações aos jornalistas, na quarta-feira (22/04), no local de trabalho.

O supermercado Leader tem 40 trabalhadores, sendo que metade trabalha por turnos, e o Lita Store18.

“Vão continuar a receber os seus salários. Alguns deles têm medo de vir trabalhar. Vamos ter um encontro para discutir a sua avaliação de desempenho bem como os vencimentos”, disse.

Também Mário da Costa, proprietário de uma loja em Tasi Tolu, contou que o seu estabelecimento tem dez empregados, atualmente todos a trabalhar.

“Apesar de o lucro ter reduzido, devido ao estado de emergência, continuamos a garantir o trabalho dos nossos funcionários. Não podemos deixá-los. Trabalham em horário normal e continuam a auferir os salários sem descontos”, concluiu. (jxy)