Lojas em Díli começam a reabrir

by -62 views
Mandatory Credit: Photo by Antonio Dasiparu/EPA/Shutterstock (8860419a) An East Timorese vendor waits for customers at a shopping area in Dili, East Timor, also known as Timor Leste, 08 June 2017. Economy of Dili, Timor-Leste - 08 Jun 2017

DÍLI– As lojas da capital começaram a reabrir, após terem encerrado na sequência das medidas tomadas em Conselho de Ministros, no âmbito do estado de emergência, que originaram alguma confusão entre os estabelecimentos comerciais, nomeadamente entre a polícia que obrigou, nos primeiros dias, ao encerramento.

Jason Lay, o gestor do supermercado MEIMART de Fatuhada, recordou que a loja esteve encerrada durante três dias, depois de o Chefe de Estado ter decretado o estado de emergência.

“Fechámos durante três dias, mas ouvimos que os supermercados podem abrir e, por isso, decidimos abrir”, afirmou o gestor do supermercado à jornalista do Timor Post, esta sexta-feira (03/04).

Jason Lay afirmou, contudo, que são poucos os clientes, o que afeta os lucros das lojas.

“Apos o estado de emergência, a maioria da população veio cá comprar alimentos para um mês, mas o stock não acabou. Temos pouco lucro”, afirmou.

O responsável garante que existem produtos alimentares no seu supermercado para três meses, mas mostra-se preocupado com o bloqueio dos exportadores, que poderá afetar a economia do país.

Segundo Jason Lay, a esmagadora maioria dos legumes vem do município de Aileu, mas chegam agora de forma muito limitada às lojas devido ao Covid-19 e ao estado de emergência.

O gestor mostrou-se também preocupado com a falta de transportes coletivos de passageiros, o que prejudica os seus trabalhadores.

“Não temos veículos próprios para transportar os nossos trabalhadores. Os que têm motorizada podem vir, mas os que não têm não, pois, neste momento, não circulam transportes públicos”, acrescentou.

De acordo com o gestor, a maioria destes funcionários trabalhava em dois turnos, mas, depois do estado de emergência, fazem apenas um turno. (isa)