Lere: Não recebi diretiva do Governo a anunciar aumento de efetivos na fronteira

by -200 views

DÍLI – O Chefe do Estado-Maior General das Falintil- Forças de Defesa de Timor-Leste /F-FDTL), o General Lere Anan Timur, disse, no âmbito do combate à pandemia provocada pela covid-19, não ter ainda recebido qualquer diretiva do Governo a anunciar o destacamento de mais efetivos para a zona fronteiriça terrestre.

“Não recebi até à data nenhuma diretiva por parte do Governo para aumentar o número de efetivos na fronteira terrestre de modo a fazer face à covid-19”, disse Lere Anan Timur, em declarações aos jornalistas, esta sexta-feira (26/02), no Palácio Presidencial.

O dirigente destacou a importância do destacamento de mais elementos das F-FDTL na zona fronteiriça, pelo que aguarda que o Executivo faça chegar às suas mãos uma diretiva para então poder avançar com o reforço de meios humanos junto à fronteira.

“A decisão de aumentar o número de militares na fronteira por parte do Governo dependerá, no entanto, da avaliação que for feita no que diz respeito ao desempenho de cada elemento dos militares. Acredito que juntos efetuaremos um trabalho meritório e que se adequa às necessidades atuais do país”, salientou.

Já o Chefe do Estado-Maior das F-FDTL, o Coronel Calisto Santos ‘Coliati’, reconheceu que a escalada do número de entradas e saídas ilegais na linha fronteiriça, que se fez sentir nos últimos tempos, se deve sobretudo à escassez de elementos destacados por parte das forças de segurança.

“Os efetivos das F-FDTL e os agentes afetos à Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL) não são em número suficiente.  O motivo prende-se com o facto de a nossa linha fronteiriça ser extensa, além da distância que separa os postos uns dos outros. Esta carência de efetivos teve como consequência imediata a entrada de forma clandestina de várias pessoas num curto espaço de tempo”, concluiu. (jxy)