Lere: Falta de orçamento leva a recrutamento de menos militares para F-FDTL

by -202 views

DÍLI – O Chefe do Estado-Maior General das Falintil- Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), Lere Anan Timur, disse que o número inicial de 600 militares previstos para recrutamento foi reduzido para 300 devido à atual situação epidemiológica vivida no país e à falta de orçamento.

“O Governo não cumpriu o seu plano traçado inicialmente. A ideia seria recrutar 600 novos efetivos das F-FDTL. No entanto, por falta de verbas e pelo simples facto de estarmos em contexto de pandemia da covid-19, fomos obrigados a reduzir para 300 elementos”, afirmou Lere Anan Timur aos jornalistas, esta quarta-feira (24/03), no Palácio do Presidente.

O dirigente adiantou ainda que a instituição de defesa está, neste momento, a providenciar fardas e armas. Quanto ao número de efetivos a recrutar, refere, serão ao todo 300, número este que considera suficiente para responder aos novos desafios.

“A contratação de 300 novos militares é suficiente, embora tivesse sido planeado o recrutamento de 600”, salientou.

Já o estudante da Universidade da Paz Miguel Salsinha disse que o Executivo precisa de alocar mais verbas para as F-FDTL com o objetivo de reforçar o número de efetivos e, deste modo, atingir os objetivos a que as forças armadas se propõem.

“O Governo deve criar um plano para que mais verbas sejam disponibilizadas para aumentar o número de militares”, concluiu. (ven)

No More Posts Available.

No more pages to load.