Lere diz que líderes nacionais devem servir país com responsabilidade

by -87 views

DÍLI – O Chefe do Estado-Maior das FALINTIL-Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), Major-General Lere Anan Timor, apelou aos agentes do Estado ou do Governo que conduzam os destinos do país “com seriedade, neutralidade e responsabilidade”.

“Apelamos aos agentes do Estado ou Governo que sirvam o país com neutralidade. Independentemente de quem vier a liderar esta atual situação, deverá ter a coragem de vir até nós”, disse Lere, esta quinta-feira (23/01), em conferência de imprensa, dada aos jornalistas, no salão de encontro do Quartel-General das F-FDTL, em Fatuhada, Díli.

Segundo o Major-General, a situação que originou mais uma vez a incerteza política deve-se ao avultado valor do orçamento que está em jogo.

O responsável das F-FDTL acrescentou que tanto o Presidente da República como os partidos com assento parlamentar deverão ter uma postura séria nos vários encontros a terem lugar, sugerindo que reflitam sobre a situação de impasse político que o país atravessa e encontrem soluções pacíficas em prol da vida dos cidadãos.

Lere referiu ainda que, antes de marcar a conferência de imprensa com os jornalistas, tinha antes reunido com todos os oficiais, que manifestaram preocupação com a crise política.

Questionado sobre a atual situação de incerteza política vivida no país, o Major-General afirmou que, embora haja diversos obstáculos, é necessária coragem de todos para os ultrapassar. Sublinhou, como tal, a importância de cada cidadão manter a calma e a serenidade, pois “a crise não será eterna”.

O ex-comandante da guerrilha insistiu na necessidade de haver uma reconciliação entre todos e considera ter chegado a hora de pôr fim à crise política que tem causado tantos dissabores à economia do país.

“Apelo, outra vez, [para relembrar] aos líderes nacionais que adotem medidas que sirvam os interesses do país. Recordo todas as situações difíceis por que passaram durante a luta pela libertação nacional. O princípio é como transformar a mentalidade de muitos dos nossos irmãos, que antes rejeitaram a independência, e que atualmente estão connosco. É fundamental que todos tenham a consciência da importância da união nacional que visa repor o país no caminho certo”, concluiu. (res)

No More Posts Available.

No more pages to load.