Jurista Manuel Sarmento pede aos órgãos judiciais que combatam crime organizado

by -36 views

DÍLI (Timor Post) – O jurista Manuel Sarmento apela ao Ministério Público (MP) e aos tribunais timorenses que lutem contra os crimes organizados e de corrupção.

O pedido surgiu na sequência de uma tentativa de importação ilegal de várias armas de caça perpetrada por alegados grupos organizados, através da fronteira terrestre, na zona de Tilomar, em Covalima.

“Um só indivíduo não tem capacidade para levar a cabo esta operação ilegal, importando uma quantidade avultada de armas de caça como esta. Os órgãos judiciais, principalmente o Ministério Público e os tribunais têm de ficar alertados, lutando contra este tipo de crime”, disse Manuel Sarmento ao Timor Post, esta terça-feira (07/09), em Colmera.

O jurista recordou ainda que cabe ao Ministério Público e à Polícia Científica de Investigação Criminal investigarem o crime em causa, levando os presumíveis autores ao Tribunal para serem julgados em instância própria.

Já o jurista Antoninho Gonçalves considera que Timor-Leste é um dos países mais corrupto do mundo, pois regista-se um elevado número de crimes de corrupção tanto no Tribunal como na Comissão Anti-Corrupção.

Antoninho Gonçalves pediu, como tal, ao Parlamento Nacional (PN) que sejam feitas alterações à legislação de forma a condenar qualquer prática de corrupção. (jxy)

No More Posts Available.

No more pages to load.