Instituições do Estado começam a intervir na publicação de informação construtiva

by -28 views
Sérgio Quintas

DÍLI (Timor Post) – O jurista timorense Sérgio Quintas disse que as instituições do Estado começaram a intervir na publicação de informações construtivas por terem medo de receber críticas do público.

O jurisperito considerou a intervenção do Governo sobre a informação construtiva como uma contaminação, porque surge na preparação das eleições presidenciais.

“As instituições do Estado, nomeadamente os órgãos eleitorais, começam a prepararas eleições presidenciais e estão preocupados com as críticas do público, principalmente com as publicações dos órgãos de comunicação”, afirmou Sérgio Quintas ao Timor Post, esta sexta-feira (13/08), no seu local de trabalho.

Segundo o jurista, o atual Governo mostra o seu ponto fraco para o futuro da governação, porque começa a tentar influenciar o processo de eleições.

“Os jornalistas têm um papel muito importante na sociedade, para comunicar qualquer ato cometido pelo Governo ou por instituições públicas. Não se pode intervir no trabalho jornalístico quando os jornalistas não violam o código de ética dos jornalistas”, salientou.

Sérgio Quintas pediu às instituições do Governo que não pressionassem os media.Quando os jornalistas cometem irregularidades, devem apresentar as queixas ao Conselho de Imprensa.

“Precisamos de colaborar com instituições de comunicação em Timor-Leste para provocar mudanças no trabalho do Governo. A atividade jornalística também contribui para o combate à corrupção no país”, concluiu. (jxy)

No More Posts Available.

No more pages to load.