INFORDEPE abre curso de Formação de Formadores Nacionais de Língua Portuguesa

by -46 views
Cerimónia de abertura do curso de formadores de Língua Portuguesa

DÍLI- O Instituto Nacional de Formação de Docentes e Profissionais da Educação (INFORDEPE) procedeu, esta segunda-feira (08/03), à abertura do curso de Formação de Formadores Nacionais de Língua Portuguesa destinado a 106 professores timorenses.

 “Temos trabalhado com afinco para proporcionar a todos o acesso a uma educação de qualidade e ver, assim, ampliadas as oportunidades de vida do nosso povo, além de permitir que as nossas crianças possam evidenciar todo o seu potencial”, afirmou o Vice-Ministro da Educação, Juventude e Desporto, António Guterres, em Balide, Díli.

O governante destacou ainda a importância da formação dos professores para a melhoria dos recursos humanos.

 “É neste contexto que surge enquadrado o Projeto PRO-Português com o devido apoio dos nossos parceiros, como o Fundo de Desenvolvimento do Capital Humano e o Instituto Camões. Assim, é dado um passo importante na consolidação do sistema de educação de Timor-Leste, nomeadamente através do apoio ao setor da formação profissional e contínua do pessoal docente do sistema educativo do Ensino Não Superior”, disse.

Também o Coordenador do PRO-Português, Marino Tavares, destacou a importância desta formação para os 106 professores que lecionam desde o Pré-Escolar ao Ensino Secundário.

“Tem hoje lugar, em Díli, a formação com as primeiras 30 horas. Depois disso, as restantes 330 horas serão realizadas nos 65 postos administrativos espalhados por todo território. Esta formação visa facultar aos nossos professores competências pedagógicas no domínio da língua portuguesa”, acrescentou.

Segundo o coordenador, assim que os 106 professores terminarem esta formação inicial, 53 efetivos irão ministrar formações nos 65 postos administrativos juntamente com 33 docentes portugueses.

Também o Embaixador de Portugal em Díli, José Machado Vieira, destacou o papel que o projeto em causa assume na consolidação do português, língua esta que representa a identidade timorense.

“A língua portuguesa é uma das línguas oficiais de Timor-Leste e é um pilar da identidade timorense, de soberania deste país, tão diferente nesta época do mundo em que vivemos”, referiu.

Segundo o diplomata, o projeto PRO-Português é ambicioso, dado que se propõe formar todos os professores timorenses em língua portuguesa.

Recorde-se que o PRO-Português é financiado em 18,5 milhões de dólares, decorrente da cooperação entre o Ministério da Educação, Juventude e Desporto de Timor-Leste e o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P de Portugal, cujo protocolo foi assinado em setembro de 2019.

O projeto pretende melhorar as competências linguísticas de português dos docentes timorenses durante um período de três anos. Além do ensino presencial, será introduzida a modalidade b-learning, sendo que parte dos conteúdos será transmitida à distância. (isa)