INDMO e ETDA lançam sistema de certificação de competências prévias

by -27 views
Diretora do INDMO, Isabel Fernandes de Lima

Díli- O Instituto Nacional de Desenvolvimento de Mão de Obra (INDMO), em parceria com a Agência de Desenvolvimento de Timor-Leste (ETDA, em inglês), lançaram o sistema de Reconhecimento de Ensino Prévio (RPL, em inglês).

A Diretora do INDMO, Isabel Fernandes de Lima, disse que o sistema RPL em Timor-Leste vai incidir sobre os programas de educação e formação técnico-profissional com o objetivo de certificar as competências de cidadãos timorenses e estrangeiros, com base em conhecimentos adquiridos previamente e relevantes na execução das suas funções.

“O lançamento deste novo sistema chamado RPL visa reforçar os diversos centros de formação, como os de Tíbar, Comoro, Camea e DIT, mas também os centros localizados em diferentes municípios, nomeadamente o de Baucau, Ermera e Suai”, disse na sexta-feira (10/07), em Fatuhada.

A dirigente lembrou ainda que o reconhecimento das competências dos centros surge somente após a avaliação e obtenção do certificado por parte do INDMO.

Isabel referiu também que o sistema RPL, aplicado na área da indústria da hospitalidade em Timor-Leste, corresponde a um certificado do nível III.

“O centro de formação ETDA obteve o reconhecimento do INDMO para que fosse implementado o sistema RPL na área da hospitalidade”, referiu.

Segundo a diretora, o ETDA preencheu todos os requisitos mínimos para se tornar num centro afeto ao sistema RPL que abrange, entre outras, a gestão de formação e  os recursos de formação de acordo com os padrões de cada setor produtivo.

Já o diretor do Centro de Formação ETDA, Januário Mok, disse que, apesar de o sistema em causa ser vantajoso, inúmeras pessoas ainda não estão familiarizadas com a validação de competências.

“O programa agora lançado designa-se por reconhecimento das competências ou em inglês Recognition of Prior Learning. Contudo, a maioria desconhece ou não está familiarizada com este sistema”, referiu.

O dirigente destacou a importância da formação profissional para o futuro, com destaque para o emprego, rendimento, condições de saúde e residência.

No que toca ao reconhecimento dado pelo INDMO, o diretor sublinhou que “a educação é um elemento chave para o crescimento da produtividade”.

“O esforço acaba por premiar os melhores, ganhando mais qualificações e experiência no local de trabalho”, afirmou.

Para Januário, o reconhecimento do centro poderá servir de incentivo à busca de melhorias no setor da educação vocacional com repercussão depois no mercado de trabalho.

Também o Ministro Coordenador dos Assuntos Económicos, Joaquim Amaral, sublinhou a importância deste lançamento e reforça o papel que o INDMO assume na certificação dos centros de formação para atuarem como centros de avaliação de competências.

“É um momento importante para a nossa história. O INDMO, como instituição do Estado, está a preparar a mão de obra qualificada, estabelecendo um sistema de certificação de formação profissional que privilegia as competências de cada um”, afirmou. (mj3)