IGE deteta nove casos de administração danosa na execução do Fundo COVID-19

by -165 views
Foto Especial

Díli (Timor Post) – A Inspeção Geral de Estado (IGE) identificou, no âmbito de uma auditoria levada a cabo pelos ministérios implementadores, nove casos de gestão danosa na execução do Fundo COVID-19, disse o Inspetor Geral de Estado, Francisco de Carvalho.

O Inspetor Geral de Estado afirmou que os casos estão relacionados com determinados concursos públicos ligados à construção e ao aluguer de locais de quarentena e isolamento, contratos de fornecimento de alimentos destinadas às pessoas que cumprem a quarentena, a gestão das vacinas e o aluguer de aviões.

Segundo Francisco de Carvalho, os factos foram identificados após a inspeção e a auditoria realizadas pela IGE desde janeiro aos ministérios implementadores do fundo.

O Inspetor acrescentou que a vistoria foi efetuada na sequência do pedido do Primeiro-Ministro, Taur Matan Ruak.

“A inspeção e auditoria estiveram a cargo do Chefe do Governo. Terminámos o relatório de nove casos e foram enviados ao Gabinete do Primeiro-Ministro. Três dos casos detetados contêm indícios de crime, enquanto os restantes são nitidamente de administração danosa pública”, referiu Francisco de Carvalho ao Timor Post, na sexta-feira (17/09), no seu local de trabalho, em Lecidere.

O dirigente adiantou, por outro lado, que todas as ocorrências foram encaminhadas para o Ministério Público (MP) de modo a proceder à abertura de um inquérito de investigação.

Francisco de Carvalho apelou, por fim, aos ministérios implementadores que fossem tomados cuidados redobrados com a execução do Fundo COVID-19 para impedir a ocorrência de atos de gestão danosa. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.