Hugo Lourenço sugere a ministros que evitem tirar férias em períodos de incerteza política

by -26 views

Díli- Hugo Lourenço, académico da Universidade Díli (UNDIL), sugeriu aos membros do Governo que evitassem tirar férias numa altura em que o país vive uma situação de incerteza política.

A sugestão surge na sequência da ausência de alguns elementos do Governo, como o Ministro da Justiça, Manuel Cárceres, Ministro das Obras Públicas, Salvador Pires, e Ministro da Reforma Legislativa e Assuntos Parlamentares, Fidélis Magalhães, durante a audiência pública sobre a nova proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020. A sua não comparência, segundo o dirigente, deve-se ao facto de estarem em licença anual.

Hugo Lourenço referiu, a este propósito, que os ministros ausentes não deveriam ser representados pelos seus diretores, muito menos assessores.

“Os diretores e assessores marcaram presença durante a audiência pública do OGE em representação dos seus ministros. Esta situação é lamentável e acontece apenas em Timor-Leste. Estamos numa situação política onde impera a incerteza. Os governantes não podem, como tal, estar de licença”, afirmou ao Timor Post, esta sexta-feira (10/01), no Campus da UNDIL”, referiu.

Hugo Lourenço insistiu que os membros do Governo não se deveriam ausentar no seu trabalho, em particular num momento tão delicado como este, em que o país vive num impasse político.

“Os ministros são os principais responsáveis por conduzir o país ao desenvolvimento e ir ao encontro das necessidades do povo, pelo que não podem tirar licenças num período tão conturbado, em que a atual situação política vive momentos de incerteza”, concluiu. (oro)