HNGV com 133 casos de desnutrição e seis mortes desde janeiro

by -128 views
160615-N-QW941-170 DILI, Timor Leste (June 15, 2016) Timorese enter and exit the main corridor of Guido Valadares National Hospital. At the hospital, Pacific Partnership 2016 participants worked side-by-side with local health care providers to learn from each other, gain experience and increase one another's medical knowledge. This year marks the sixth time the mission visited Timor Leste since its first visit in 2006. Medical, engineering and various other personnel embarked aboard USNS Mercy (T-AH 19) are working side-by-side with partner nation counterparts, exchanging ideas, building best practices and relationships to ensure preparedness should disaster strike. (U.S. Navy photo by Mass Communication Specialist 3rd Class Trevor Kohlrus/Released)

Díli- O Hospital Nacional Guido Valadares (HNGV) registou, de janeiro a junho, 133 doentes com problemas de desnutrição, seis dos quais faleceram por sofrerem de complicações.

O Chefe da Unidade de Pediatria do centro hospitalar, Breviado dos Santos, disse que a maioria dos óbitos se registou em crianças com idade inferior a cinco anos.

“A maioria dos casos de má nutrição registada no HNGV deve-se a diarreia. Os pacientes deram entrada no hospital depois de terem manifestado sintomas dias antes. Perderam, assim, peso. Apesar disso, dos 133 pacientes, mais de 100 já recuperaram”, disse Breviado, esta quarta-feira (24/06), aos jornalistas do Timor Post, no HNGV.

O responsável explicou ainda que a má nutrição deve ser tida em conta desde o início da formação do feto até ao nascimento do bebé.

“Após três meses, o feto deve ser tratado adequadamente. Nesta fase a mãe deve receber imunização, tomar medicamentos e vitaminas. Assim, o bebé nascerá saudável. Caso as orientações dadas pelos profissionais de saúde não sejam devidamente seguidas pelas grávidas, os bebés nascerão com baixo peso e ficarão mais vulneráveis ao problema da desnutrição”, explicou.

O chefe afirmou ainda que a unidade hospitalar garante os tratamentos adequados aos pacientes de acordo com as regras do Ministério da Saúde.

“O atendimento é efetuado de forma adequada. Dispomos de panfletos sobre medidas de tratamento da má nutrição em todo território. Além disso, providenciamos leite, fruta e alimentos ricos em nutrientes para os doentes”, concluiu. (jry)

No More Posts Available.

No more pages to load.