Habitantes de Liquiçá apresentam queixa a CAC relativamente a produtos da cesta básica

by -144 views

DÍLI – O Diretor de Operações da Autoridade de Inspeção e Fiscalização da Atividade Económica, Sanitária e Alimentar (AIFAESA), Gabriel da Costa, disse que habitantes do Município de Liquiçá apresentaram queixa à Comissão Anti-Corrupção (CAC) contra a empresa distribuidora das cestas básicas por colocar no lote de alimentos arroz importado.

“A comunidade disse que a cesta continha arroz importado. A empresa rejeitou a afirmação e referiu que era arroz local. Então, a população, insatisfeita, informou a Comissão Anti-Corrupção para intervir”, contou Gabriel da Costa ao Timor Post, esta segunda-feira (08/02), no seu local de trabalho, em Caicoli.

O dirigente lembrou ainda que, após receber a queixa, a CAC se coordenou com a AIFAESA, recolhendo amostras do arroz para teste no laboratório, que veio a revelar que se tratava de um produto importado.

O responsável afirmou também que a AIFAESA submeteu já o relatório à CAC para que esta comissão possa tomar medidas em caso de irregularidades.

O diretor sublinhou ainda que a atribuição das cestas básicas no Município de Liquiçá foi da responsabilidade da Secretaria de Estado de Cooperativas e estas foram distribuídas pela empresa Green Mota-Ain.

Recorde-se também que algumas empresas distribuíram, no Município de Aileu, produtos fora do prazo de validade na cesta básica.

“Algumas empresas distribuíram em Laulara, no Município de Aileu, produtos fora do prazo de validade, nomeadamente garrafões de cinco litros de óleo, e a comunidade apresentou queixa à AIFAESA”, referiu.

O dirigente revelou, por fim, que a AIFAESA interveio e a empresa reconheceu que o prazo de validade já tinha expirado, tendo substituído os produtos.  (jho)

No More Posts Available.

No more pages to load.