Habitantes de Becússi obrigados a beber água da ribeira após cheias

by -33 views

DÍLI- Dezenas de habitantes de Becússi veem-se obrigados a consumir água de uma nascente da ribeira desta zona, após as cheias da passada sexta-feira, que danificaram as canalizações.

A pequena nascente onde recolhem a água está a menos de um metro da ribeira de Becússi, onde a água está enlameada e cheia de lixo.

Ana Maria Imaculada, de 22 anos, habitante desta zona, mostra-se preocupada com a falta de água canalizada e conta que não têm alternativa senão consumir aquela água.

“Já não temos água canalizada há quatro dias, pois as inundações prejudicaram tudo. Queiramos ou não, temos de consumir esta água”, disse à jornalista do Timor Post, esta terça-feira (17/03), em Taibessi.

Questionada sobre o consumo, Ana Maria Imaculada explicou que, além de lavar roupa e tomar banho com ela, também a usa para cozinhar e beber.

A agravar o problema está o facto de as cheias obrigarem a limpezas e lavagens frequentes de roupa, o que obriga a um maior consumo de água.

Segundo a habitante, a chefe da aldeia já fez o levantamento dos dados, mas ainda não houve qualquer apoio por parte do Governo.

Ponte preocupa habitantes

Outro dos problemas apontado pelos moradores daquela zona é o entupimento frequente da ponte de Becússi de Baixo com troncos de árvores.

Lino Verdial, residente nesta área, diz que a ponte não tem qualidade e que não foi bem desenhada.

“Eu vivo aqui desde 1998. Nunca vi este acontecimento. Foi a primeira vez. As cheias deveram-se à ponte, que não tem qualidade. Também o engenheiro não tem. Esta ribeira é pequena e não são precisos quatro pilares [muito próximos]. A ponte implicou gastos para o Governo e veio a prejudicar a população”, afirmou.

Segundo Lino Verdial, os habitantes de Becússi de Baixo que vivem perto da ribeira foram todos afetados. O morador pede agora apoio para retirar o lodo de casa.

“Eu não preciso de verbas do Governo, mas de apoio técnico para retirar toda a camada de lama da minha casa. Se vierem técnicos, agradeço muito”, disse. (isa)